Mundo

Vídeo: “Na hora mais negra, um enfermeiro português esteve ao lado da cama de Boris Johnson”

O médico e deputado Francisco Baptista Leite arrasou o Governo britânico por excluir Portugal dos ‘corredores de viagem internacionais’ para Inglaterra. O parlamentar do PSD fez a defesa de Portugal, num debate moderado pelo jornalista Piers Morgan, na véspera do anúncio da decisão que coloca o país fora dos destinos seguros para os britânicos. Veja o vídeo.

Esta medida significa que um britânico que passe férias em Portugal tem obrigatoriamente de cumprir quarentena para ser autorizado a regressar a Inglaterra (Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte têm autonomia em política de saúde).

No entanto, foram incluídos países com taxas de contágio mais elevadas e/ou com mais casos ativos, como Espanha, Itália, Alemanha e Grécia.

Na prática, o Governo britânico ‘desvia’ os turistas para outros países que considera mais seguros em termos de covid-19, o que terá um impacto brutal para Portugal, uma vez que o Reino Unido é o principal mercado emissor de turistas, com quase 20 por cento das dormidas de estrangeiros registadas no ano passado.

Especialista em Saúde Pública, Francisco Baptista Leite lembrou ao conhecido jornalista britânico Piers Morgan que foi uma enfermeira portuguesa quem cuidou de Boris Johnson quando este ficou infetado com covid-19.

“Quando o Reino Unido estava na hora mais negra da covid-19, com o primeiro-ministro de cama nos cuidados intensivos, a lutar pela vida, com um enfermeiro português ao lado por 48 horas, nunca em algum momento considerámos proibir a entrada dos nossos amigos britânicos”, afirmou.

Aludindo à ‘mais velha aliança do mundo’, o deputado do PSD exortou os responsáveis pela decisão a “fechar os olhos e lembrarem-se da última vez que vieram a Portugal de férias”, de forma a se recordarem de como foram bem tratados e… em segurança.

O médico partiu depois para o ataque, salientando que a decisão do Governo britânico não pode ser justificada do ponto de vista científico.

“Baseando na nossa longa relação, era de esperar que os argumentos [invocados] fossem justos, baseados em factos científicos, argumentos racionais”, frisou.

“Por isso é que peço, fechem os olhos e pensarem na vossa última vez em Portugal, abram-nos e vejam os números. Vamos ser realistas. Olhemos para França, Holanda, Bélgica e Portugal e digam-me o que é racional nesta decisão ridícula”, insistiu o deputado.

“Portugal vai sempre acolher os britânicos e garantir que passam férias em segurança enquanto mantêm a segurança para o povo português, mas nunca esqueceremos a decisão britânica se decidirem impedir-nos de entrar [no Reino Unido], se nos meterem numa lista negra sem motivo racional e suportado por dados científicos. Essa é a única forma de se derrotar esta pandemia”, concluiu Francisco Baptista Leite, especialista em Saúde Pública e presidente da UNITE, uma rede global de deputados que é parceira da ONU na missão de eliminar o VIH/SIDA, as hepatites virais e outras doenças infeciosas.

Veja o vídeo.

0Shares

Em destaque

Subir