Mundo

Vídeo Morro da Congonha: PM’s presos por arrastarem mulher no asfalto

corpo arrastado 400Mulher foi arrastada no asfalto ao longo de 250 metros. O seu corpo estava no porta-bagagem do carro da Polícia Militar, para ser transportado a um hospital local, depois de ser atingida no Morro da Congonha, com dois tiros. No entanto, a mala do veículo abriu-se e a jovem, Cláudia da Silva Ferreira, ficou pendurada pela roupa, sendo arrastada. A cena foi filmada e gerou indignação.

O Brasil ficou chocado com a imagem captada por um videoamador, que seguia atrás do carro da Polícia Militar, onde a jovem de 38 anos era arrastada, nos arredores do Rio de Janeiro.

Estaria a ser transportada para um hospital, depois de uma troca de tiros no Morro da Congonha, durante uma operação policial de combate ao tráfico de droga.

Mãe de quatro filhos, Cláudia da Silva Ferreira – cujo funeral decorreu ontem, no Cemitério de Irajá – tinha ido comprar pão, até que foi baleada na cabeça e no tórax. Estaria viva, segundo a família, mas não sobreviveu a este incidente.

Um videoamador gravou a cena, em que Cláudia foi arrastada na rua, presa ao carro dos PM, na parte traseira do veículo. Foi a população que alertou a Polícia Militar, que parara num semáforo vermelho. Só então o corpo foi recolhido.

“Os polícias chegaram de manhã e começaram a disparar. E o pessoal gritou que a mulher era moradora. Mas os PM continuaram a disparar”, conta uma testemunha.

O vídeo captado por um videoamador que seguia atrás da polícia foi divulgado pela edição online do jornal ‘Extra’. Após 250 metros, os PM voltam a colocar o corpo de Cláudia na parte traseira do carro e prosseguem em direção ao hospital.

“A minha mãe foi colocada dentro da mala como um cão. Mataram a minha mãe, acabaram de matar a minha mãe. Disseram ao meu pai que ela estava na sala de cirurgia. Tudo mentira. Minha mãe deu entrada lá já morta. Mataram minha mãe no meio do caminho”, disse a filha de Cláudia, em declarações reproduzidas pela Globo.

{loadpositionpubtv}O caso deu origem a uma revolta contra a Polícia Militar. Os moradores do Morro da Congonha organizaram, entretanto, uma manifestação contra o que consideram ser uma má intervenção da polícia, que tirou a vida a uma inocente.

Entretanto, os três PM envolvidos foram presos e a Polícia Militar já condenou a sua atitude, neste episódio gravado em vídeo. As imagens não devem ser vistas por pessoas mais sensíveis. Aceda ao vídeo.

Mais partilhadas da semana

Subir