TV

Vídeo: Juiz condena americana a caminhar 48 quilómetros por não pagar o táxi

Uma jovem norte-americana andou de táxi e não quis pagar. Para além de uma indemnização à empresa de transportes, Victoria Bascom foi condenada a caminhar a distância que se recusou a pagar: 48 quilómetros. A deliberação foi do conhecido juiz Michael Cicconetti.

Uma norte-americana foi condenada a caminhar 30 milhas (48 quilómetros) após ter viajado de táxi, com um amigo, e se ter recusado a pagar essa distância.

O incidente ocorreu no condado de Lake (EUA), que tem por juiz Michael Cicconetti, um magistrado famoso pelas ‘soluções práticas’ para as sentenças.

Afinal, foi este juiz que condenou uma mulher que abandonara uma ninhada de gatos a dormir uma noite ao relento e sem cobertores, num parque público, ou um homem apanhado a conduzir sob efeito do álcool a ver cadáveres de vítimas de acidentes de viação, como lembrou o The Telegraph (entre outros exemplos).

No caso de Victoria Bascom, esta jovem do Ohio foi considerada culpada de ter viajado de táxi entre Cleveland e Painesville, numa distância de 30 milhas, sem pagar o serviço

O taxista processou a jovem, que ‘apanhou’ o famoso juiz. Michael Cicconetti deu-lhe então duas opções: uma sentença ‘normal’, de 30 dias na prisão, ou uma caminhada de 30 milhas (que teria de terminar em 48 horas) para refletir no que tinha feito.

“Eu nunca fui presa e eu não quero ir para a cadeia”, afirmou Victoria Bascom, ao escolher a segunda opção.

A jovem cumpriu a pena com uma pulseira eletrónica, que atestou a execução da sentença, e indemnizar a empresa de táxis em 91 euros.

https://www.youtube.com/watch?v=WcGSiWIaX6k

Em destaque

Subir