Mundo

Vídeo: Ilha no Japão é 8,6 vezes maior do que há um ano e continua a crescer

japao ilha 400 1 A ilha de Nishinoshima, no Japão, está a crescer, devido à erupção de um vulcão. A primeira erupção ocorreu há um ano. Desde então, a ilha japonesa viu o seu tamanho aumentar 8,6 vezes, de acordo com a Guarda Costeira. Um vídeo mostra o processo de crescimento da ilha nipónica.

Há uma ilha japonesa que permanece em processo de crescimento deste novembro de 2013, data da primeira erupção de um vulcão.

Desde então, o tamanho de Nishinoshima cresceu quase nove vezes, de acordo com as autoridades japonesas.

Segundo a Guarda Costeira do Japão, a primeira erupção ocorreu a 20 de novembro de 2013 – completa-se hoje um ano.

A atividade do vulcão não tem cessado e o resultado é o crescimento da ilha, que conquista o seu espaço ao mar, graças às grandes quantidades de lava que são expelidas.

De acordo com as mais recentes medições, feitas no final do mês de outubro, o tamanho de Nishinoshima atingia 1,7 quilómetros (de norte a sul) e 1,5 quilómetros (de este a oeste).

Kenji Nogami, investigador do Instituto Tecnológico de Tóquio, revela que o vulcão produz 150 mil metros cúbicos de lava por dia. Não é possível determinar quando a atividade vai parar.

A ilha que nasceu há um ano e fundiu-se com Nishinoshima. O que era um ilhéu – que poderia até desaparecer nas águas do Pacífico – passou a ser uma ilha.

Dado esse fenómeno de união, a ilha perdeu o nome de batismo que lhe fora atribuído: Niijimam, ou Shinto. Estas duas expressões japonesas significam “nova ilha”. Assim, não terá qualquer nome e deve passar a integrar a ilha de Nishinoshima.

Foi a primeira ilha que nasceu de uma erupção, naquele arquipélago de Oasawara, nos últimos 40 anos.

Veja um vídeo que mostra o seu crescimento:

Das águas do mar já nasceram outras ilhas, recentemente, mas não ‘filhas’ de um vulcão. Em setembro de 2013, por exemplo, um sismo no Paquistão criou uma ilha no mar Arábico, que saiu dos mares a 600 metros da costa. É um arquipélago ainda mais pequeno, com apenas 100 metros de diâmetro e nove de altura.

Mais partilhadas da semana

Subir