Insólito

Vídeo: Idoso preso no carro em dia de calor durante 14 horas

“Custa-me a acreditar que estou vivo”. O desabafo de Peter Pyros é sentido, depois deste homem de 75 anos ter ficado 14 horas preso no interior do próprio carro, num dia de calor intenso.

A esperança era tão pouca que o idoso, residente em Cleveland (EUA), chegou a escrever uma nota para que os familiares não pensassem sequer na hipótese de se ter suicidade.

“Esta forma de morrer é terrível. Não consigo sair do carro”, apontou.

O luxo pode ser lixado. O Cadillac XLR não tem alavancas nas portas, que abrem por comando… desde que não haja uma avaria elétrica.

Foi essa avaria que aconteceu com o Cadillac de Peter Pyros, que perdeu a consciência por duas vezes, ao longo das 14 horas de tortura.

O idoso rezou duas vezes por um milagre. Depois da segunda, desistiu.

“É desta forma que vou morrer”, resignou-se, ficando… surpreendentemente “tranquilo”.

Deus não ouviu as preces, mas um vizinho ouviu as pancadas desesperadas que a vítima ia dando no interior do carro. Mandou-lhe uma SMS e, sem resposta, foi espreitar, descobrindo a porta da garagem aberta… e alguém no interior do Cadillac.

Foram chamados os bombeiros, que também não conseguiram abrir as portas do carro. Foi preciso que o idoso destrancasse o capô, permitindo uma ligação direta do motor.

“Eles não acreditavam que eu estava vivo”, adiantou Peter Pyros, ao contar a tormenta ao The Washington Post.

A GM desresponsabilizou-se, adiantando que todas os carros têm um sistema de segurança para destrancar as portas. No caso do Cadillac XLR, está no chão do carro, junto ao assento, como indica o manual.

“Mesmo que lesse o manual, estava tanto vapor no carro que não iria conseguir descobrir”, respondeu a vítima.

“É uma morte lenta. Não desejo isto nem ao meu pior inimigo”, concluiu Peter Pyros.

Veja o vídeo.


Mais partilhadas da semana

Subir