Mundo

Vídeo: Ian Watkins queria ser pai de uma menina para abusar dela, revela ex-namorada

ian watkins 400 Vocalista dos Lostprophets queria ser pai de uma menina para a poder violar. Ian Watkins, que foi condenado pelo tribunal de Cardiff Crown a 35 anos de prisão, por abusos sexuais a menores, era “um monstro”. A revelação é da ex-namorada, Joanne Majic, que denunciou o pedófilo britânico e narra outros pormenores terríveis de um homem que abusou de dezenas de crianças, entre as quais bebés.

O vocalista dos Lostprophets, Ian Watkins, acaba de ser condenado a 35 anos de prisão, queria ser pai de uma menina, para violar a própria filha. Segundo conta a ex-namorada, a proposta para que o casal engravidasse deixou Joanne Majic assustada.

Majic revelou as fantasias doentias que o vocalista dos Lostprophets partilhou, o que a levou a denunciá-lo à polícia. Ian Watkins gabava-se de tirar a virgindade a menores de idade que eram suas fãs, usando o facto de ser uma estrela de rock venerado por elas para cometer os crimes de abuso.

“Ele revelou que o seu vídeo favorito era de uma menina de 14 anos de idade, a tirar a roupa, antes de ele abusar dela”, revelou Majic. A ex-namorada de Watkins ficou desesperada no dia em que o namorado lhe pediu para engravidar, para que pudesse “violar a própria filha”.

O tribunal de Cardiff Crown analisou 90 imagens de abuso de crianças – 24 das quais consideradas muito chocantes – encontradas no computador do vocalista dos Lostprophets, banda britânica extinta.

Também um vídeo com 15 minutos mostra uma violação praticada por Watkins, a uma criança, num quarto de hotel em Londres. Os crimes foram considerados provados, o que levou a uma condenação de 35 anos.

Ian Watkins, de 36 anos, acabou mesmo condenado a uma pena de prisão, de 35 anos, pela prática de inúmeros atos de agressões sexuais com menores como vítimas.

O caso gerou uma onda de repúdio pela violência desses ataques pedófilos de Ian, ao longo de anos. Entre esses crimes está a tentativa de violação de um bebé de 11 meses, com a presença da mãe.

Algumas das práticas de abuso sexual de menores foram filmadas e exibidas em tribunal. No entanto, alguns ficaram por exibir, uma vez que Ian Watkins confessou os mesmos.

Segundo realçou o tribunal, as imagens são “cruéis” e “muito explícitas”, pelo que a confissão do vocalista dos Lostprophets poupou os elementos do júri ao “sacrifício” de assistir a uma “brutalidade”.

Além do cantor há outras condenadas: duas fãs do cantor, culpadas de crimes de cumplicidade nos abusos sexuais de menores imputados a Watkins.

As duas mulheres ofereçam ao cantor os seus filhos, para que este abusasse das crianças. Acabaram condenadas a penas de 17 e 14 anos de prisão.

Veja as imagens do relato da ex-namorada do músico:

Mais partilhadas da semana

Subir