Insólito

Vídeo: Falso padre admite ter mulheres “que entram normais e saem grávidas” mas nega violações

Detido por alegada violação durante uma sessão de exorcismo, um falso padre, que foi afastado da igreja na década de 70 mas ainda se intitula como sacerdote da sua igreja, concedeu uma entrevista ao programa ‘Você na TV’ onde confirma que toca nas pessoas que o procuram mas nega as acusações de que é alvo. Humberto Gama admite que algumas mulheres entram “normais” nas sessões e saem “grávidas” mas a culpa é… do “espírito”. Veja.

Suspeita da prática de violação de uma mulher, em Fátima, num alegado ritual de exorcismo, aquele que é conhecido por muitos por ‘Padre Gama’ concedeu uma entrevista à TVI onde comenta as notícias sobre alegados atos ilícitos que terá praticado em rituais de exorcismo, que levaram a Polícia Judiciária a investigar.

Além de suspeito de crimes de violação, ‘Padre Gama’ está ainda indiciado por crimes de burla qualificada por usar as vestes de padre sem que a igreja Católica lhe reconheça tal legitimidade.

“Isto é tudo uma geringonça à moda da igreja e da Polícia Judiciária (PJ), porque eu nunca matei ninguém nem roubei. Estava no meu trabalho a curar pessoas, a libertá-las”, diz Humberto Gama, recordando quando foi detido pela PJ.

Depois, Humberto Gama começou a falar de “uma senhora com cinquenta e tal anos” mas que aparenta ter “setenta ou oitenta”.

O homem que se apresentada como “padre” da sua igreja revela que se trata de uma mulher “pouco limpa” e “mal vestida” que procurou os seus serviços diversas vezes.

Humberto Gama diz em sua defesa que realizou os rituais de exorcismo sempre “de porta aberta” e que chegou a dizer à senhora que o problema dela era “psiquiátrico ou neurológico”, tendo-se recusado a atendê-la mas acabando por o fazer.

“Rezei o que manda o ritual, deitei-a, ela disse que lhe doía muito a cabeça, que lhe doía a barriga”, descreveu, revelando que a mulher apareceu uma outra vez em casa do referido ‘padre’ na companhia do marido e uma outra vez, de novo sozinha.

Acusado pela prática de violação, Humberto Gama nega as acusações que lhe são dirigidas pela PJ.

“Se nego? Todas, não tem ponta por onde se lhe pegue. Que apareça uma mulher da cabeça aos pés e que diga que eu abusei dela”, afirmou.

Porém, questionado se alguma vez tocou no corpo de uma mulher durante os rituais que realiza, Humberto Gama confirmou que toca e foi aí que soltou uma frase controversa.

O dito ‘Padre Gama’ assume ter pessoas que entram “normais e “saem grávidas” tudo por causa do… “espírito”.

“Sim, sim. Toquei muitas vezes. Imagine que alguém começa a mexer muito a barriga eu tenho caso de pessoas que entram normais e depois ficam grávidas conforme a manifestação do espírito. Eu ali toco bem”, assume.

Humberto Gama confirmou ainda que toca “por cima das roupas” nas partes íntimas das mulheres.

“Imagine que alguém lhe fizeram uma magia negra nas partes mais sensíveis, eu toco no corpo da mulher. Toco por cima da roupa, obviamente, mas toco no corpo da mulher.”

Humberto Gama considera que estas acusações “devem ter que ver com isso”.

Veja o vídeo depois dos 10 minutos

Mais partilhadas da semana

Subir