Animais

Vídeo: Deixa cão a morrer no carro e irrita-se por lhe partirem os vidros

Um homem deixou o cão no interior do carro durante quatro horas, sob intenso calor, e irritou-se com os populares que partiram o vidro da viatura para salvar o buldogue francês.

O incidente ocorreu na localidade de Frensham Ponds, no Surrey, em Inglaterra.

Nesse domingo, as temperaturas atingiram os 35 graus.

Um homem ausentou-se e deixou o cão, um buldogue francês, no interior do carro, apenas com uma frincha da janela aberta.

Alguns populares repararam no sofrimento do cão, que estava a ser cozido vivo pelo calor no interior da viatura.

“O calor continuava a aumentar e o cão mostrava sinais de pânico e uma respiração errática”, adiantou Hollie Marie Evans, a autora dos vídeos do incidente.

Ao fim de uma hora, o dono continuava sem aparecer. E os populares resolveram partir o vidro para destrancar a porta do carro e resgatar o pequeno buldogue.

Só que ainda tiveram de esperar mais três horas pelo dono.

Quando regressou ao carro, em vez de ficar feliz por o cão ainda estar vivo, o homem irritou-se por causa do vidro partido.

“Não estava minimamente preocupado com o cão”, garantiu Hollie Evans: “Nem sequer agradeceu, só nos insultou e ameaçou”.

A polícia foi chamada ao local. Após longas conversas e muita paciência, os agentes convenceram os populares a devolver o buldogue francês ao dono, que levou uma reprimenda por ter deixado o cão trancado no carro em dia de calor durante tanto tempo.

Foi, aliás, esse longo período que retirou força à possibilidade do homem processar os populares pelos danos no carro.

Em Portugal, tal como em Inglaterra, quem partir vidros para salvar um cão trancado num carro ao sol pode ter de responder em tribunal, ao contrário do que informam vários posts que correm nas redes sociais.

Veja os vídeos.



Mais partilhadas da semana

Subir