Nas Redes

Vídeo: Capazes contra as “mamas com farinha” da broa de Avintes

As belas padeiras que promovem a broa de Avintes estão na mira da Capazes. “A broa tem crosta rija e depois o miolo no fim, não são mamas com farinha”, condena a plataforma feminista.

Numa crónica assinada por Inês Leitão, o vídeo de divulgação da Festa da Broa de Avintes é criticado pela associação entre o ícone gastronómico da terra e as “mamas com farinha” das padeiras.

“Pensar que a farinha usada na confeção da broa de Avintes passa pelas mamas das padeiras que a produzem (mesmo sendo apenas uma ‘imagem’) não me faz querer comê-la: faz-me querer vomitá-la”, considerou a autora.

Na opinião da associação feminista, o filme promocional até pode ser “divertido à brava”, mas continua a ser “o pior do marketing”.

“Estes filmes envolvem a confeção da broa, sim – é o seu objeto promocional – mas também incluem convidativos olhares de luxúria, mulheres padeiras e colos generosos cheios de farinha espalhada como óleo”, é descrito na crónica.

E a Capazes deixa o desafio: se há “mamas com farinha”, porque não “passar a broa pelo rabo musculado de um homem?”

“A broa é isso mesmo: broa. Aquele quase-pão amarelo, aquela coisa maravilhosa de crosta rija… e depois o miolo no fim. É isso que a vende”, insiste a autora.

“A broa boa, mal cozida ou bem cozida, que se enche de queijo e presunto e se bebe com bom vinho. É isso! Não são mamas, nem olhares lascivos, nem padeiras sedutoras”, concluiu.

Veja os vídeos promocionais dos recentes Festivais da Broa de Avintes.

Mais partilhadas da semana

Subir