Fórmula 1

Vettel quer ‘devolver’ o que Bottas lhe vez o ano passado em Sochi

A ideia de dar o ‘troco’ à Mercedes e chegar à liderança do Grande Prémio da Rússia logo no começo da corrida, imitando aquilo que Valtteri Bottas lhe fizera em 2017 está na mente de Sebastian Vettel.

O alemão da Ferrari não foi além do terceiro tempo na qualificação para a corrida de domingo em Sochi, confirmando que em velocidade pura numa volta os carros italianos estão aquém das ‘flechas de prata’. Mas Vettel acredita que a corrida pode ser diferente.

Ainda que os Mercedes tenham recebido na Rússia algumas soluções significativas, e Sebastian Vettel tenha ficado a meio segundo de Bottas, o piloto de Heppenheim acredita que pode ter alguns trunfos do seu lado.

“Ainda não temos o andamento dos Mercedes mas esperamos para ver o que acontece na corrida. É verdade que eles são muito rápidos este fim de semana, mas o Grande Prémio é longo e a gestão de pneus vai jogar um papel-chave”, acredita Vettel.

“A diferença seria um pouco menor, mas não conseguimos ameaçá-los verdadeiramente. Também cometi um pequeno erro no último setor (na qualificação), mas sabia que depois tinha de encontra quase meio segundo nesta zona, o que tentei de uma assentada. De qualquer forma estou contente com o que fize”, reitera o germâbico.

Em 2017 a Ferrari conseguiu colocar-se na primeira linha com Vettel a consegui a ‘pole’, mas na corrida a equipa de Maranello deixou-se surpreender por Valtteri Bottas, que partiu da terceira posição e soube aproveitar os primeiros metros da corrida para se instalar no comando. Agora o alemão da Ferrari quer fazer o inverso com o finlandês, que larga precisamente da primeira posição da grelha.

A primeira curva do Circuito de Sochi é uma ligeira direita, que se negoceia a fundo para um longa reta até à curva dois. Bottas capitalizou um excelente arranque para conseguir a sua primeira vitória na Fórmula 1.

“Falei justamente com Valtteri lembrando-lhe o que se tinha passado no ano passado. Seria simpático devolver-lhe o troco. Isso dependerá, é claro, do meu arranque. Veremos onde estou na aproximação à primeira travagem. Se houver maneira se passar para a frente há que aproveitar a oportunidade”, acrescentou um sorridente Sebastian Vettel.

1Shares

Mais partilhadas da semana

Subir