América do Sul

Venezuela: Suécia reconhece Juan Guaidó como Presidente interino do país

O Governo sueco reconheceu hoje como Presidente interino da Venezuela o líder da Assembleia Nacional, Juan Guaidó, e pediu ainda uma solução política e pacífica para a crise no país.

“Nesta situação, apoiamos e consideramos Guaidó como o Presidente interino legítimo”, disse a ministra dos Negócios Estrangeiros da Suécia, Margot Wallström, à televisão pública SVT.

A ministra assegurou que a Suécia “nunca” reconheceu as eleições presidenciais do ano passado, parcialmente boicotada pela oposição e na qual o Presidente Nicolás Maduro venceu, considerando Guaidó como “o único representante legítimo do povo venezuelano”.

Guaidó proclamou-se Presidente a 23 de janeiro, depois de considerar que Maduro usurpou o poder. Após a proclamação, Guaidó foi prontamente reconhecido pelo Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

A Suécia junta-se a países europeus como França, Reino Unido, Alemanha, Portugal e Espanha, que têm previsto reconhecer hoje Guaidó como Presidente interino da Venezuela, após o término do prazo dado a Maduro para convocar eleições presidenciais.

Outro país nórdico, a Dinamarca, já havia reconhecido no domingo o Presidente da Assembleia Nacional numa mensagem do seu ministro dos Negócios Estrangeiros, o ultraliberal Anders Samuelsen, publicada na rede social Twitter.

“Acabei de falar com Guaidó e expressei o total apoio da Dinamarca à luta pela democracia do povo venezuelano, uma boa conversa com um homem incrível e corajoso. Última chance para o corrupto regime de Maduro escolher o caminho da democracia”, escreveu Samuelsen.

Mais partilhadas da semana

Subir