Tecnologia

Quem vai ajudar os Anonymous a eliminar o Estado Islâmico online?

A ciberguerra está em marcha e o grupo Anonymous assume que precisa de ajudar para continuar a combater, na internet, o Estado Islâmico. Os hacktivistas já fecharam centenas de sites de propaganda do ISIS, mas querem que os serviços de segurança também colaborem.

Mais de 100 sites e mais de 25 mil contas nas redes sociais ligadas ao Estado Islâmico já foram encerradas pelos piratas informáticos, mas a luta está cada vez mais difícil.

Em entrevista à Sky News, um membro do Anonymous, o famoso grupo hacktivista que declarou guerra ao ISIS após os atentados em Paris, assumiu que o grupo está a trabalhar na ‘red line’, pois os terroristas têm vindo a aperfeiçoar as defesas dos sites onde fazem a propaganda.

Para eliminar o Estado Islâmico da internet, os Anonymous precisam da ajuda dos serviços de segurança dos principais países: o problema é quanto ao ‘tipo’ de ajuda.

“Penso que os serviços de segurança ou estão a ignorar, ou não sabem como o fazer, ou não têm o tempo nem as pessoas para o fazer”, explicou ‘Comedi’, um dos hackers da equipa Ghost Sec.

“Se tivesse de fazer isto como trabalho, seria por oito horas por dia e tentava esquecer-me disto”, acrescentou ‘Comedi’, um dos 12 membros da equipa do Anonymous que combate o ISIS: “Para nós, a única pausa é quando estamos a trabalhar ou a dormir”.

5Shares

Mais partilhadas da semana

Subir