Motores

Uma super final do WTCR com formato algo diferente

A Taça do Mundo de Carros de Turismo (WTCR) decide-se no próximo fim de semana em Sepang. Uma super final onde se joga o título entre quatro pretendentes e que tem a particularidade das três corridas serem todas disputadas no domingo.

O facto de dividir a pista da Malásia com as 8 Horas de Sepang, provado Campeonato do Mundo de Endurance em motociclismo (EWC) – que se disputa no sábado – obriga ao formato diferente, pois para além dos confrontos no domingo a qualificação é realizada sexta-feira.

Fotos: DPPI

Nas três derradeiras corridas da época há 85 pontos em disputa, sendo que Norbert Michelisz chega a Sepang no comando, mas com somente nove pontos de vantagem sobre Esteban Guerrieri, sendo que Yvan Muller está a 11 do líder do campeonato e Thed Bjork, já a 28 pontos, é o menos candidato de todos, podendo ficar de ‘fora’ já após o primeiro confronto de domingo.

Esta hierarquia espelha que os quatro candidatos têm possibilidades bem distintas de chegar ao troféu Oscaro. Michelisz naturalmente é que mais hipóteses tem. Se vencer as três corridas – algo que nunca sucedeu com nenhum piloto no WTCR – garante o cetro. Mas também o obtém se ganhar duas corridas, conseguir uma ‘pole-postion’ e um sexto lugar. Isso daria ao húngaro da Hyundai 65 pontos.

Nesta situação segunda situação Guerrieri não podia garantir mais do que um total de 74 pontos, pois ambos ficariam empatados com 381, mas com vantagem para o piloto magiar, que superaria o argentino em número de corridas ganhas. Mas ‘Norbi’ também pode chegar ao título se ganhar duas corridas, se for quarto na outra e marcar pelo menos três pontos na qualificação.

Michelisz também pode ser campeão ganhando uma corrida, ser segundo nas outras duas e marcar sete pontos na qualificação. Também se for o melhor na primeira qualificação e vencer duas corridas sendo sexto na outra, sendo que Guerrieri terá de ser sétimo ou pior.

O húngaro pode garantir o título ser for segundo na primeira qualificação e ganhar duas corridas, sendo pelo menos quarto na outra corrida e quarto ou melhor na segunda qualificação. Mas também se for terceiro na primeira qualificação, ganhar duas corridas e for quarto na outra, sendo que tem de ser quarto ou melhor na segunda qualificação.

Esteban Guerrieri só pode ser campeão se ganhar as três corridas e marcar tantos pontos quantos Norbert Michelisz na qualificação. Também o consegue se ganhar a primeira corrida e for segundo nas duas restantes, para além de ter garantir duas ‘pole-position’.

Já para Yvan Muller chegar ao título, para além de ter de ganhar as três corridas teria que marcar mais dois pontos que Michelisz na qualificação. Outra hipótese para o francês é ganhar a primeira corrida, terminar as outras duas em seguinte para além de duas ‘pole-position’.

1Shares

Mais partilhadas da semana

Subir