Motores

Uma prova complicada para Fábio Mota no Bombarral

Fábio Mota teve uma jornada bem complicada no segundo dia da primeira prova do Campeonato de Portugal de Karting, que se disputou no Kartódromo Internacional da Região do Oeste (KIRO).

O piloto de Vila Nova de Gaia, que no sábado se tinha debatido com problemas nos pneus, procurou evoluir o comportamento do seu CRG Iame Super Shifter para a jornada de domingo.

Após uma Segunda Manga de Qualificação em que experimentou algumas soluções diferentes, terminando no nono lugar da geral, Fábio Mota esperava um melhor resultado na final, para a qual arrancou bem do oitavo posto, subindo a sétimo e mantendo o andamento dos pilotos que seguiam à sua frente.

No entanto, já no último terço da prova de quinze voltas, acabou se ver envolvido num incidente de corrida com outro concorrente durante uma luta mais intensa, o que acabou por ditar a saída de pista de ambos.

Apesar do atraso e dos danos no seu kart, conseguiu ainda terminar, cruzando a linha de meta no nono lugar da geral da categoria X30 Super Shifter, quarto da classe Master. “Na Final já conseguimos estar mais competitivos, graças a uma solução que protegia mais os pneus. Estávamos na luta pelos lugares do pódio da nossa classe, mas acabámos por nos envolver num incidente com um adversário, uma situação normal em corridas. Fica o aspecto positivo de termos evoluído ao longo do fim-de-semana e gostaria de agradecer à Motocane pelo trabalho desenvolvido”, sublinhou o piloto assistido pela Motocane.

Fábio Mota, que já pensa na prova que terá lugar em Fátima a 13 e 14 de abril, remata: “Esta prova não nos correu da melhor forma. Não estivemos onde ambicionávamos, que era o pódio. Contudo, acredito que encontrámos o caminho para ultrapassar as dificuldades que sentimos aqui e estou seguro de que na próxima etapa do campeonato estaremos ainda mais fortes”.

Mais partilhadas da semana

Subir