Desporto

Uma final para Joana Vasconcelos e Beatriz Gomes e uma ‘minifinal’ para Teresa Portela

k2 femininoO k2 de Joana Vasconcelos e Beatriz Gomes qualificou-se para a final do k2 em 500 metros, enquanto Teresa Portela apurou-se para a final B. A jovem de Esposende foi terceira na semifinal, mas ficou de fora por não ter obtido um dos dois melhores tempos.

A canoagem portuguesa assegurou esta manhã a presença na terceira final olímpica. Depois de terem marcado presença na luta pelas medalhas em k4, Joana Vasconcelos e Beatriz Gomes garantiram a qualificação para a final do k2 em 500 metros, ao terminarem a segunda série das meias-finais no terceiro lugar.

A dupla portuguesa precisou de 1m43s305, sendo superada pelas chinesas (1m41s863) e pelas austríacas (1m42s317). Na final, para além destas duas formações, Joana e Beatriz vão defrontar Nova Zelândia, Hungria, Alemanha, Polónia e Sérvia, alinhando na pista dois.

Pior sorte teve Teresa Portela, também terceira posicionada, mas no k1 em 500 metros. À última eliminatória passam os dois primeiros de cada semifinal, sendo repescados os dois melhores tempos de entre os três terceiros classificados. Ora, Portela demorou 1m53s064, mais do que a finlandesa (1m51s852) e do que a sueca (1m51s945).

O k1 português foi assim apurado para a final B, que decide a classificação do nono ao 16.º lugares. Teresa Portela vai alinhar na pista cinco e terá como oponentes Canadá, Austrália, Eslovénia, Cazaquistão, Polónia, Alemanha e Nova Zelândia.

Em destaque

Subir