Motores

“Um resultado fantástico” para Ott Tanak

Depois de ter conseguido o seu terceiro triunfo consecutivo no Rali da Alemanha, o seu quinto da temporada e o 11º da sua carreira no Campeonato do Mundo de Ralis (WRC), Ott Tanak não podia estar mais feliz.

Este novo êxito em terras germânicas deixou o piloto estónio ainda mais destacado no comando do campeonato de pilotos, onde possui agora 33 pontos de vantagem sobre Thierry Neuville, que conseguiu mitigar o azar que o fez atrasar no terceiro dia de prova.

Para além da satisfação de mais uma vitória e de uma liderança mais folgada no WRC, Tanak ainda pôde juntar a ‘festa’ da equipa, que pela primeira vez alcançou uma tripla, monopolizando o pódio final, graças à segunda posição de Kris Meeke e à terceira de Jari-Matti Latvala.

“É um resultado fantástico para a equipa. Por isso estou certo de que haverá grandes celebrações”, afirmou o vencedor do Rali da Alemanha após o final da prova. Isto ao mesmo tempo que prometia um agradecimento pessoal a todas as pessoas na fábrica da equipa Toyota: “Vou visitar a equipa na TMG na Alemanha”.

“Ainda temos mais quatro provas para o final do campeonato e temos de nos manter concentrados e dar o máximo. O campeonato ainda está muito equilibrado e vimos este fim de semana que nada é fácil de conseguir”, prosseguiu Ott Tanak.

O estónio admite que teve muita concorrência apesar do que as aparências possam sugerir: “Nem sempre fomos os mais rápidos, mas fomos os mais consistentes, e no final conseguimos a vitória. O trabalho principal foi no terceiro dia e no último apenas tentamos conseguir a tripla”.

Tão ou mais contente do que o seu piloto ficou o chefe da equipa Toyota: “É uma sensação incrível ter três carros nas três primeiras posições. Tivemos a possibilidade de ter uma situação semelhante algumas vezes e agora finalmente conseguimos”.

“O nosso carro claramente que foi muito forte aqui (Alemanha), mas este fim de semana também tivemos os pilotos mais fortes, que mostraram o que podem fazer nas mais desafiantes condições de asfalto”, salientou Tommi Makinen.

O ex-campeão do Mundo diz que este grande resultado na prova germânica também resulta no ‘trabalho de casa’ que a equipa fez: “Os nossos quilómetros em testes foram muito limitados no asfalto e mesmo assim conseguimos ter este tipo de resultado. Isso diz muito sobre o trabalho de equipa feito e como toda a gente está a trabalhar junta. Tenho de estar muito orgulhoso de toda a gente”.

Mais partilhadas da semana

Subir