Clube dos Pensadores

Um Porto em serviços mínimos, com um treinador inexperiente

fernando fcp 1fernando fcp 600O Porto começa a evidenciar muitas dificuldades. É impossível ter uma equipa competitiva com serviços mínimos. O Porto, o ano passado, vendeu dois importantes jogadores: João Moutinho e James Rodriguez. Não nos podemos esquecer que antes tinha ido Hulk. Deste modo não se pode ter tudo, isto é, fez-se uma mais-valia de 130 milhões de euros (70 (Moutinho e James) + 60 (Hulk) e depois não se pode ter êxito desportivo. O êxito financeiro nem sempre permite êxito desportivo. Jorge Nuno Pinto da Costa com a sua mestria e capacidade de inventar e recriar nos últimos anos conseguiu sempre colmatar a saída de grandes jogadores.

Porém, este ano, o Porto está como costumo dizer em “serviços mínimos”, isto é, com o mínimo de gastos ir o mais longe possível em competições e resultados. Não está a funcionar este ano a fórmula sempre usada, culpa do novo treinador, inexperiente para a pedalada do Porto, que exige sempre, ir o mais longe possível na Liga dos Campeões e vencer o campeonato nacional.

Pelo que sei e me apercebi, ao longo dos anos, Jorge Nuno Pinto da Costa não vai mandar embora o treinador Paulo Fonseca, deste modo, o Porto começa a vencer ou este ano tem tudo irremediavelmente perdido. Pode sobrar para o campeonato conseguir estar na sua disputa até ao fim, pois a Liga dos Campeões é já uma miragem.

Contudo para os portistas disputar o campeonato sabe a pouco, estão mal habituados. Depois muitos portistas já devem estar arrependidos das críticas que teceram a Vítor Pereira, um treinador mal-amado para muitos mas que fez sempre boas campanhas tendo o ónus de vencer tudo, pois vinha de uma série de resultados fabulosos com Vilas-Boas (Liga Europa, campeonato, Taça).

Agora é esperar para ver, para já, está em 3.º lugar a dois pontos do Sporting e Benfica. Na Liga dos Campeões não só está arredado da fase seguinte e com jeitinho nem à Liga Europa vai.

Mais partilhadas da semana

Subir