Insólito

Um homem sobreviveu no deserto seis dias a comer formigas e sem água

Na Austrália, um homem com 62 anos de idade sobreviveu seis dias num local deserto, alimentando-se de formigas, de acordo com a imprensa local. Perdido numa zona remota, desde quarta-feira, Reginald George Foggerdy protagonizou uma história de sobrevivência.

Depois de seis dias com um familiar perdido numa zona deserta, os parentes próximos tinham poucas esperanças de encontrar Reginald Foggerdy com vida. A esperança nunca morreu e hoje este caçador australiano foi encontrado, contrariando todas as probabilidades.

Reginald foi com um irmão para um local remoto, numa zona deserta da Austrália. O objetivo era caçar, mas nunca imaginou que a aventura o obrigasse a caçar formigas, não por prazer, mas numa luta pela sobrevivência.

Depois de se perder, na passada quarta-feira, a cerca de 170 quilómetros da localidade de Laverton, este australiano separou-se do irmão, que conseguiu regressar a casa.

E o testemunho do familiar permitiu às autoridades cumprir um papel essencial no resgate de Reginal Foggerdy.

Durante dias de buscas, por terra e por ar, com recurso a diferentes meios, o homem foi finalmente encontrado, muito longe da tenda que havia montado com o irmão.

Estava vivo e do relato da sua experiência surge um dado surpreendente: alimentou-se de formigas. Não tinha água para beber e esse poderia ter sido um ‘detalhe’ fatal.

O homem encontrava-se “extremamente desidratado” e apresentava-se “delirante”.

“Ficou deitado junto a uma árvore e alimentou das formigas”, contou Andy Greatwood, porta-voz da polícia, em declarações à ABC.

Arlyn, mulher do caçador, revelou que o marido “está a recuperar bem”.

Mais partilhadas da semana

Subir