Motores

“Um grande fim de semana” para Fábio Mota

Fábio Mota conclui a sua participação no 50º Circuito Internacional de Vila Real com dois triunfos no Open de Portugal de Velocidade e uma estreia em bom nível aos comandos de um carro da categoria GT3.

O piloto de Vila Nova de Gaia sabia que tinha em mãos o carro de competição mais potente com que tinha competido até agora, pelo que o fim de semana no traçado transmontano foi de adaptação e habituação à condução do magnífico Audi R8 LMS GT3 da Lema Racing.

Foto: Ricardo Cachadinha

E os resultados demonstram que a adaptação de Fábio ao bólide de Neckarlsum foi rápido. Depois de se ter imposto na corrida de sábado somou novo êxito no segundo confronto do fim de semana, apesar de ter arrancado da segunda posição da grelha. Um andamento forte deu-lhe ainda a volta mais rápida da corrida.

Largando da ‘pole position’ para o confronto de endurance – 40 minutos e paragem nas boxes obrigatória – o piloto gaiense tinha tudo para subir novamente ao lugar mais alto do pódio.

Só que desta vez, e depois de ter realizado uma grande ultrapassagem e conseguindo uma vantagem de mais de 17 segundos, o ‘pit-stop’ não correu como o esperado. Uma penalização por infração no procedimento de partida obrigou a que ‘visitasse’ de novo as boxes.

A vitória tornou-se impossível quando o Audi entrou em ‘safety mode’, rolando lentamente durando algum tempo. O que fez Fábio Mota perder mais de dois minutos e o fez ‘cair’ para a oitava posição. Mesmo assim não ‘baixou os braços’ e foi recuperando posições até terminar em quarto, conseguindo mesmo desdobrar-se do líder.

Face ao sucedido o piloto de Gaia faz um balanço positivo desta estreia aos comandos de um GT3: “Nem tudo correu bem, com um problema técnico e uma penalização. Contudo, evidenciei um andamento forte, venci corridas e mostrei que, em circunstâncias normais, ganharia também a terceira corrida”.

“Existem muitas contingências nas corridas e acabei por ter algumas contrariedades que me impediram de concretizar o potencial que demonstrei ao longo de todo o fim-de-semana. Ainda assim, realizei uma recuperação muito boa e dei espetáculo para o muito público que estava no circuito, que era um dos meus objetivos”, sublinhou Fábio Mota.

Para memória futura ficam dois triunfos, um quarto lugar e uma ‘pole’. Nada mau para quem nunca tinha guiado um Audi R8 LMS GT2. O que só o deixa orgulhoso: Foi um grande fim-de-semana. Trouxe um carro fantástico que fortaleceu a grelha Open de Portugal e entusiasmou o público de Vila Real. Evolui muito ao longo destes três dias, fui cada vez ficando mais à-vontade com o carro e marquei tempos fantásticos, tendo sido o mais rápido ao longo do evento. Adorei o carro e seguramente que o meu futuro passa pelo regresso aos GT, depois de seis anos nos Turimos”.

Fábio Mota agradece à Lema Racing por esta oportunidade e agora vai mudar ‘chip’ para o Campeonato de Portugal de Karting, ao qual regressa já no próximo fim de semana.

Mais partilhadas da semana

Subir