Nas Notícias

UE disponibiliza mais 30 milhões de euros para venezuelanos que chegam à Colômbia

A União Europeia (UE) vai disponibilizar 30 milhões de euros adicionais destinados aos venezuelanos que têm chegado à Colômbia, anunciou hoje em Bogotá Federica Mogherini, a Alta Representante da Política Externa da União.

“Hoje anuncio uma nova ajuda de 30 milhões de euros dirigidos à identificação de migrantes e à sua integração socioeconómica”, disse Mogherini numa declaração aos media após reunir-se com o Presidente colombiano, Iván Duque.

O apoio está centrado na cooperação “com os esforços do Governo e autoridades locais para garantir emprego e habitação digna” para os venezuelanos que deixaram o país e comunidades que os acolhem.

Mogherini recordou que, até ao momento, o bloco comunitário garantiu “um pacote de 130 milhões de euros” destinados à crise migratória na Colômbia, onde já chegaram 1,4 milhões de venezuelanos.

Sobre a situação na Venezuela, Mogherini assinalou que a UE e a Colômbia coincidem na “necessidade de manter a pressão para encontrar uma solução política negociada que conduza a eleições presidenciais livres e credíveis porque a crise política e humanitária agrava-se diariamente com elevados custos para a região”.

A responsável da UE sublinhou a função do Grupo Internacional de Contacto e do Grupo de Lima, que “partilham objetivos” para garantir uma saída que conduza a novas eleições presidenciais.

Por fim, Mogherini disse estar “impressionada” pela hospitalidade e solidariedade da Colômbia “face aos migrantes e refugiados venezuelanos” e considerou o país “um exemplo para toda a região”.

Já hoje a Comissão Europeia tinha anunciado a atribuição de mais dez milhões de euros ao apoio a refugiados e migrantes oriundos da Venezuela que estão na Colômbia, Equador e Peru para o reforço de instituições e comunidades de acolhimento.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir