Fórmula 1

Tufão Hagibis deixa Grande Prémio do Japão em alerta

A proximidade de um tufão ao território japonês fez com que a Federação Internacional do Automóvel, os promotores da Fórmula 1 e os organizadores do Grande Prémio do próximo fim de semana estejam em alerta máximo.

É que as condições meteorológicas extremas geradas pelo tufão Hagibis podem afetar gravemente a região de Suzuka, onde se disputa esta 17ª prova da temporada.

Cientes do perigo as autoridades locais fazem pontos da situação quotidianos com os responsáveis do Grande Prémio do Japão, desde manhã à noite. “A FIA, a Fórmula 1, o Circuito de Suzuka e a Federação Japonesa de Automobilismo vigiam muito de perto o tufão Hagibis e sobre o seu impacto potencial no Grande Prémio do Japão 2019”, lê-se no comunicado emitido pela FIA na manhã de hoje.

O mesmo documento refere que “todos os esforços estão a ser feitos para minimizar os incómodos no programa de F1, mas a segurança dos fãs, dos concorrentes e de todas as pessoas presentes no Circuito de Suzuka mantém-se como a prioridade absoluta”, e sublinha que “todas as partes implicadas continuarão a vigiar a situação e fornecerão informações regulares em função da evolução da situação”.

E se a prova de Fórmula 1 permanece ainda em suspense, a corrida de F4 japonesa que deveria integrar o programa do Grande Prémio foi já cancelada por decisão do promotor. Algo que terá sido motivado pelo facto do ‘paddock’ daquela competição se situar numa zona inundável do Circuito de Suzuka.

O tufão Hagibis é esperado sábado em Suzuka e poderá perturbar também as sessões de qualificação do Grande Prémio do Japão. Algo que não é inédito, pois já aconteceu a qualificação e a corrida terem lugar no mesmo dia devido a uma situação idêntica nas edições de 2004 e de 2010.

3Shares

Mais partilhadas da semana

Subir