Nas Notícias

Trump ameaça censurar redes sociais

O Presidente dos EUA ameaçou censurar as redes sociais como retaliação ao Twitter, que colocou uma ferramenta de verificação de factos nas mensagens de Donald Trump.

“O Twitter está a reprimir por completo a liberdade de expressão e eu, como Presidente, não o vou permitir”, afirmou Trump.

De acordo com Trump, numa mensagem publicada pelo Twitter (a rede que mais utiliza), “os republicanos sentem que as plataformas de redes sociais censuram totalmente as vozes conservadoras”.

“Vamos regulamentá-las severamente, ou fechá-las, para evitar que isso aconteça”, prometeu.

A reação do chefe de Estado foi motivada pelo ‘fact-check’ que o Twitter colocou numa mensagem de Trump sobre o voto por correspondência.

“Não podemos permitir que a votação por correspondência se enraíze no nosso país. Isso representará um cheque em branco para a fraude, falsificação e roubo de votos”, sustentou o Presidente dos EUA, num tweet cuja veracidade dos factos é questionada pela rede social ao disponibilizar essa ferramenta de verificação de factos.

O comentário de Trump sobre o voto eletrónico foi feito após um governador democrata, Gavin Newsom (Califórnia), ter enviado boletins de voto por correspondência a todos os eleitores do estado, para que estes não tenham de sair de casa (em contexto de pandemia) para irem votar nas presidenciais, marcadas para novembro.

0Shares

Em destaque

Subir