Europa

Tribunal nega custódia partilhada a pai fumador

O Tribunal Provincial de Córdoba, em Espanha, entregou a custódia de duas crianças à mãe por o pai fumar na presença delas.

Depois de um tribunal ter deliberado pela custódia partilhada, em primeira instância, a mãe recorreu, alegando que o homem estava sempre a fumar na presença dos filhos, de 10 e 13 anos.

Os juízes do Tribunal Provincial entenderam que o pai  não zelava pelos interesses dos filhos devido ao vício, em especial no campo da saúde.

“O pai arrisca a saúde dos menores numa situação de irresponsabilidade absoluta e sem olhar para outra coisa senão o seu vício”, refere o acórdão.

Dessa forma, a custódia partilhada foi anulada, ficando as crianças à guarda da mãe.

Mais partilhadas da semana

Subir