Desporto

Treinador do Boavista diz que Gil Vicente “teve um ano para formar o plantel”

O treinador da equipa de futebol do Boavista considerou hoje que o Gil Vicente “tem vantagem sobre as outras equipas, porque teve um ano para formar o seu plantel” e as outras “um mês, um mês e meio”.

Lito Vidigal proferiu esta declaração quando fazia a antevisão do encontro que oporá a sua equipa à dos gilistas, no domingo, no Estádio Cidade do Barcelos, pelas 15:50, para a sexta ronda da I Liga portuguesa de futebol.

O técnico respondeu dessa forma após ser instado a caracterizar o próximo adversário dos ‘axadrezados’, algo que nunca faz e também não fez desta vez, ficando-se pela afirmação de que se trata de uma equipa “forte e “bem orientada”.

“Eu, ao contrário do que a maioria das pessoas têm vindo a dizer, acho que Gil Vicente deste ano tem vantagens sobre as outras equipas, porque teve um ano para formar o seu plantel e todas as outras equipas tiverem um mês, um mês e meio”, disse Lito Vidigal, em resposta a essa pergunta.

O treinador completou a sua tese afirmando que “o Gil Vicente já sabia de antemão que ia estar na I Liga e teve um ano inteiro para preparar o seu plantel e escolher os seus jogadores”, pelo que “nesse sentido leva vantagem, ao contrário do que se vem dizendo”.

Os gilistas disputaram o Campeonato de Portugal na época passada e regressaram este ano à I Liga, 13 anos depois de terem sido excluídos da I Liga devido ao ‘caso Mateus’, tendo contratado um novo treinador, Vítor Oliveira, e 23 jogadores.

Para Lito Vidigal, contudo, “são poucos os treinadores que têm autonomia total para escolher os reforços”.

“No Benfica, no Sporting, no FC Porto, vão dando opinião, mas na maior parte dos clubes são as estruturas que escolhem os jogadores. Claro que o treinador tem uma palavra a dizer e é importante, mas já não é como antigamente”, prosseguiu.

O Boavista ainda não perdeu no campeonato, o Gil Vicente ainda não perdeu em casa e o técnico ‘axadrezado’ comentou estes factos dizendo que a sua equipa parte sempre para os jogos com a ideia de os ganhar, seja qual for o opositor.

“É um jogo difícil, contra um adversário forte e bem orientado, mas a nossa intenção é ir competir pensando sempre na vitória”, afirmou, declarando-se “contente com a atitude dos jogadores, principalmente com os que têm jogado menos, porque têm trabalhado de forma séria e têm feito com que os jogam mais evoluam também”.

O Boavista recebeu e empatou a um golo como Sporting na jornada anterior, mantendo assim um registo positivo, que já vem da temporada passada, e Lito Vidigal afirmou que a equipa tem de “trabalhar sempre” para ser melhor amanhã do que é hoje.

“Vamos trabalhar muito para vencer este jogo também”, acrescentou, negando ainda qualquer sentimento de euforia no plantel devido aos bons resultados.

O treinador lembrou “as dificuldades” sentidas na época transata e salientou que “o objetivo vai ser alcançado com 35 pontos”.

“Para vencermos [o Gil Vicente], temos de ser muito organizados, ambiciosos e competitivos”, reforçou.

O Boavista, quarto classificado, com nove pontos, desloca-se a Barcelos no domingo, para defrontar o Gil Vicente, 13.º, com cinco, num jogo da sexta jornada da I Liga marcada para as 15:30.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir