Mundo

Tratamento da covid-19 com dexametasona é “um avanço científico”, refere a OMS

O tratamento dos casos mais graves de covid-19 com dexametasona, que mostrou ser eficaz no ensaio clínico realizado pela Universidade de Oxford, é “um avanço científico”, considerou a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Trata-se do “primeiro tratamento comprovado que reduz a mortalidade em pacientes” que apenas conseguem respirar com recurso a um ventilador, destacou o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, citado pela AFP.

“São boas notícias e congratulo o Governo britânico, a Universidade de Oxford e os muitos hospitais e pacientes no Reino Unido que contribuíram para este avanço científico que salvou vidas”, acrescentou.

Os bons resultados no ensaio realizado pelos investigadores de Oxford convenceu o Ministério da Saúde britânico, que na mesma tarde em que foi anunciado o sucesso do tratamento com dexametasona mandou que o mesmo fosse replicado nos casos mais graves de covid-19.

0Shares

Em destaque

Subir