Motores

Toyota não dará ordens de equipa apesar da vitória de Tanak na Argentina

Tommi Makinen, o diretor da Toyota no Campeonato do Mundo de Ralis, descartou a possibilidade de ordens de equipa, apesar da vitória de Ott Tanak na Argentina.

Após a prova sul-americana o estónio é o piloto da marca japonesa melhor colocado no campeonato, seguindo a 28 pontos do líder Sebastien Ogier e a 18 do segundo classificado Thierry Neuville, e com 32 pontos de vantagem sobre Esapekka Lappi e 41 sobre Jari-Matti Latvala, estes seus companheiros de equipa.

“Pessoalmente acho que devo deixar os pilotos fazerem os seus próprios ralis. É importante levar dois dos carros até ao fim na melhor posição possível por causa do campeonato, mas é ainda muito cedo para pensar em ordens de equipa. Gostaria que os pilotos se mantivessem concentrados no que têm que fazer. Pode-se imaginar na Finlândia se eu desse ordens de equipa? Deixá-los-ia muito preocupados se lhe dissesse para moderarem o andamento”, defende Tommi Makinen.

Ott Tanak é o principal visado com esta atitude da sua equipa, mas está de acordo com a posição do diretor da Toyota Gazoo WRC: “Luto por mim. Ainda é muito cedo no campeonato, não é altura para pensar nisso. Somos muito abertos na equupa, toda gente pode ter o que quer da equipa. Para mim não há primeiro, segundo ou terceiro piloto. Vamos focar-nos no nosso trabalho e Jari-Matti tem de se focar no seu”.

Sobre Latvala, Makinen quer que o seu compatriota esqueça os desaires recentes, nomeadamente a desistência na Argentina, para se concentrar na próxima prova: “Podemos esquecer rapidamente, mas queremos apoiar Jari-Matti para nos assegurar-nos que ele esquece também rapidamente. Precisamos que se concentre no próximo rali. Foi uma grande deceção, mas pessoalmente não foi tão grande como na Austrália, e vai lidar melhor com isso”.

Mais partilhadas da semana

Subir