Apresentações/Novidades

Toyota GT 86 pensado para as emoções da estrada

O Toyota GT86 é o coupé desportivo que a marca japonesa propõe para os amantes de adrenalina, com tudo aquilo que se possa pensar para ter boas sensações.

Uma máquina que no seu âmago tem algum DNA que não é habitual na marca nipónica, pelo menos não nesta, já que se trata de um ‘brinquedo’ que vai buscar a arquitetura da mecânica a outro construtor do país do sol nascente.

A estética deste novo ‘endiabrado’ japonês não trai as suas origens. Óticas que fazem lembrar olhos de felino, servidas por tecnologia Bi-LED, uma linha de cintura baixa e sexy, com linhas curvas que se prolongam até à secção posterior onde farolins arredondados conferem a estética geral do conjunto, a que a ‘asa’ traseira de pequenas dimensões confere um aspeto mais ‘racing’. O mesmo podendo ser dito das duas saídas de escape.

Uma realidade em Cinza Magnetite que é conferida no habitáculo, cujos bancos dianteiros são do tipo ‘bacquet’, como convém, em couro negro e costuras a vermelho, envolventes e com excelente apoio lombar para ajudarem o condutor a sentir-se parte do automóvel. Não falta também o alumínio nos pedais e no volante, no centro do qual sobressai o logo GT 86.

A instrumentação também vai de acordo ao carácter desportivo deste ‘2+2’ da Toyota, com algumas nuances, com a informação em itálico sobre fundo branco, telemetria no menu, que também possui opções de cronometro Lap Watch, bem como uns gráficos que revelam a relação dos regimes de motor e ângulos de viragem.

Com apenas 1,28 metros de altura, por 4,26 metros de comprimento e 1,77 de altura, este GT 86 não se fez para ser um salão espartano, e por isso o espaço a bordo não é o seu forte, mas a qualidade dos materiais empregues é de grande qualidade e o estilo só tem a ver com o carácter desportivo que lhe foi conferido.

Mas o destaque neste GT86 vai muito para o motor 2.0 litros boxer de ‘herança’ Subaru que ‘mora’ sob o capô deste ‘2+2’ – o mesmo do seu ‘irmão gémeo’ BRZ. Um bloco de injeção direta D-4S, servido por uma caixa manual de seis velocidades muito diretas e precisas, para além de outro pormenor que faz bastante diferença; a tração traseira.

O baixo centro de gravidade do conjunto, permite colocar os 200 cv de potência bem no chão, ajudados por suspensões firmes, servidas nas quatro rodas por quatro grupos independentes McPherson. Ligações ao solo que são determinantes no comportamento dinâmico, como importantes são os pneus Michelin Primacy 215&45/R17 que ‘calçam’ este coupé da Toyota.

Da sua boa relação peso/potência se pode permitir a aceleração de 0 a 100 km/h em 7,6s, sendo que mais importante do que isso será o botão Track, que torna este GT86 um carro mais nervoso, a convidar um percurso em estradas sinuosas. O seu terreno de eleição. E tudo isto sem se ‘esticar’ muito nos consumos, pois permite uma média de 8,9 litros aos 100 km.

É claro que tudo tem o seu preço, e este ‘briquedo’ da Toyota faz-se pagar, estando disponível a partir dos 42.668,66 euros.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir