Motores

Toyota # 7 teve problemas de montagem nas 24 Horas de Le Mans

O Toyota TS050 Hybrid # 7 liderou as 24 Horas de Le Mans até à última parte da prova, mas viria a sofrer percalços que entregaram o triunfo ao carro # 8. Percebeu-se que também deveram à montagem do mesmo.

Sabe-se agora que os problemas do LMP1 confiado a Mike Conway, Kamui Kobayashi e Jose Maria Lopes se relacionaram com a montagem do protótipo ao nível dos sensores de pressão do turbo do motor. Isto para além de um desgaste de material.

“Clarificamos que não se tratou de uma disfunção dos sensores mas de um problema de ligações. Trata-se pois de um erro humano ao nível da montagem. Não foi detetado durante a corrida, já que em Le Mans rodávamos em pressão, mas tinhamos os valores controlados a 1,9 bar durante toda a prova”, explica o diretor técnico da equipa Toyota.

Pascal Vasselon diz que a decisão de inverter as posições com o TS050 # 8 – de Sebastien Buemi, Fernando Alonso e Kazuki Nakajima – que viria a ganhar teve apenas a ver com os problemas sentidos no # 7: “Questionamo-nos mas rapidamente chegamos à conclusão que nada havia a fazer. Em Le Mans uma perfuração pode ser causada por um azer, por exemplo um pedaço de carbono”.

“Em Le Mans não conseguimos descortinar a localização exata da perfuração, mas infelizmente foi um dado causado por um toque. Quanto ao problema de montagem também está relacionado. Face a isto os pilotos do # 8 disseram que não tiveram os mesmos problemas porque geriram os riscos, além de que não houve nenhum problema de montagem”, acrescenta o engenheiro francês da Gazoo Toyota Racing.

5Shares

Mais partilhadas da semana

Subir