Motores

Tiago Monteiro “com a sensação de oportunidade perdida”

Tiago Monteiro teve mesmo um fim de semana para esquecer na jornada da Taça do Mundo de Carros de Turismo (WTCR) em Ningbo.

Uma passagem pela China que foi um contraste completo com a etapa anterior em Vola Real. E o piloto português podia ter terminado as duas corridas de hoje no top dez. Mas os toques de adversários acabaram por custar-lhe bons resultados.

Arrancando de 18º para a corrida Tiago recuperou várias posições mas um toque de um adversário fez o Honda Civic # 18 ficar com a direção partida, Na segunda novo bom arranque, mais posições recuperados e novo toque, desta vez do Volkswagen Golf de Medhi Bennani e o Honda do piloto do Porto embateu contra o muro das boxes e novo abandono.

“Fico com a sensação de oportunidade perdida. As corridas são cada vez mais disputadas, ninguém cede um milímetro, todos querem ganhar posições. Na primeira corrida de hoje, nem tive oportunidade de fazer grande coisa. Tudo aconteceu no início da prova. O toque danificou a direcção e não foi possível continuar em pista”, contou Tiago Monteiro.

Relativamente ao segundo confronto, o piloto português recorda: “Já estava em 12º lugar e com boas possibilidades de continuar a subir lugares. A corrida tinha acabado de estar em situação de bandeiras amarelas e à saída de uma curva levo um embate traseiro. Bati violentamente no muro a cerca de 130 kms/hora mas fisicamente estou bem”.

“Foi um fim-de-semana onde senti que evoluímos em termos de performance mas depois em corrida não conseguimos fazer o nosso trabalho. É frustrante. A equipa terá agora muito trabalho pela frente até à próxima prova, pois vão ter de trocar o chassis do carro e é um processo morado. Será uma corrida contra o tempo”, concluiu Tiago Monteiro, que agora começa já a pensar na próxima jornada no Japão, a 26 e 27 de outubro.

2Shares

Mais partilhadas da semana

Subir