Desporto

Técnico do Chaves avisa que pontos frente ao Benfica “ainda não estão perdidos”

O técnico Tiago Fernandes disse hoje que os três pontos frente ao Benfica “ainda não estão perdidos” e que o Desportivo de Chaves irá jogar para pontuar no Estádio da Luz, na segunda-feira, para a I Liga de futebol.

“Ninguém nos disse que já tínhamos perdido os três pontos e, enquanto estivermos na luta, vamos procurar pontuar ao longo dos 90 minutos, pois é isso que nos caracteriza”, destacou o treinador do emblema de Trás-os-Montes, na conferência de antevisão da partida da 23.ª jornada do principal escalão, que se disputa em Lisboa na segunda-feira, às 21:15.

Tiago Fernandes recordou que quando assumiu o Desportivo de Chaves, na 13.ª jornada, o clube tinha sete pontos, somando agora 19 pontos, e que nunca entrou em nenhum encontro com a certeza que estaria perdido.

A “pressão de ganhar” é mesmo colocada no lado dos ‘encarnados’ e, embora o técnico reconheça “a qualidade do adversário”, assinalou também o crescimento da sua equipa.

“Temos mostrado a nossa qualidade para jogar contra estas equipas de qualidade superior e de orçamentos gigantescos e temos que nos agarrar à nossa humildade e qualidade coletiva para tentar parar um Benfica que é forte, mas não é invencível, pois com Bruno Lage já perdeu com o FC Porto e não ganhou ao Galatasaray”, vincou.

Sem revelar o plano de jogo, Tiago Fernandes realçou que desde que assumiu o conjunto transmontano já ‘montou’ três equipas, explicando que quando chegou a Chaves encontrou “algumas dificuldades” devido a lesões e jogadores fora de forma, e depois teve de preparar a equipa com a chegada de reforços, e agora fez outra equipa após as saídas de Stephen Eustáquio e Marcão, transferidos para o Cruz Azul, do México, e para o Galatasaray, da Turquia, respetivamente.

“O que me dá mais prazer e o que me apaixona no futebol são as dificuldades e neste jogo com grau de dificuldade elevado é hora de nos agigantarmos, de nos superarmos e demonstrarmos que não há equipas invencíveis”, atirou.

A estratégia dos flavienses passará por “anular a força coletiva do Benfica perante o seu público” e procurar ter “qualidade de jogo com posse de bola”.

Tiago Fernandes pediu mesmo “raça transmontana” à sua equipa, lembrando que se tem falado mais no clássico entre o FC Porto e o Benfica [na próxima jornada] do que a receção dos encarnados ao Desportivo de Chaves.

“Vamos demonstrar que com humildade podemos mostrar bom futebol e que queremos ficar na I Liga e vamos fazer de tudo para jogo a jogo sairmos da zona de descida”, garantiu.

Sobre o adversário, Tiago Fernandes recusou uma estratégia individual para travar algum jogador, explicando que terá se ser utilizada “uma estratégia coletiva” para encontrar o “momento ideal para travar os espaços em que jogadores como João Felix, Rafa ou Seferovic são fortes”.

Para o técnico, a sua equipa tem de estar preparada para conseguir “travar um coletivo forte e não apenas um jogador”, acreditando que nesta altura o Benfica “vale pelo seu todo” e que “cada um sabe o que faz dentro de campo”.

“Temos de estar preparados para anular uma armada forte do Benfica, com humildade e superação, dando continuidade ao que temos feito nos últimos jogos e lutar pelo que é melhor para o Chaves que são pontos”, adiantou.

O emblema de Trás-os-Montes, que não divulgou a convocatória para a partida, adiantou na conferência de antevisão que o médio João Teixeira e o avançado William são baixas por lesão, enquanto o extremo Luther Singh está em dúvida por problemas físicos.

O Desportivo de Chaves, 17.º e penúltimo colocado da I Liga com 19 pontos, defronta o Benfica, segundo com 53 pontos, para a 23.ª jornada, na segunda-feira, às 21:15, no Estádio da Luz, em Lisboa.

Mais partilhadas da semana

Subir