Nas Notícias

Tânia Laranjo faz publicação sobre Black Friday com Joacine e é acusada de racismo

A jornalista da CMTV publicou nas redes sociais uma foto com Joacine Katar Moreira e Mamadou Ba, com a inscrição “Black Friday” e a frase “promoção especial, leve dois e não pague nenhum”. “Não resisto”, comentou, na partilha. A onda de críticas surgiu, o post foi eliminado e Tânia Laranjo reagiu.

Uma publicação de Tânia Laranjo gerou uma onda de críticas, com a jornalista da CMTV a ser acusada de racismo.

Em causa, um post com uma foto da deputada do Livre e de Mamadou Ba, do Bloco de Esquerda.

“Black Friday. Promoção especial, leve dois e não pague nenhum”, pode ler-se, na legenda da foto.

“Não resisto”, comentou a jornalista, num comentário ao próprio post, entretanto eliminado, mas divulgado noutras plataformas, através de um registo da imagem.

Após uma onda de críticas, Tânia Laranjo reagiu. “Não há paciência para gente anormal. Sou angolana, branca. Tenho na minha família, angolanos pretos. Temos todos sentido de humor. É uma cena que não tem a ver com a cor da pele. Tem a ver com a inteligência”, escreveu.

Mas a jornalista foi mais longe:

“Atacar o André Ventura é democracia. Publicar uma imagem com uma piada da deputada do Livre é racismo. Acho que muitos precisam de aulas de democracia”.

“Humor é humor. Nem todos gostamos das mesmas piadas. Mas não devemos matar o humor. Não sou racista. Nunca fui. Brancos, amarelos ou azuis. Nasci em Angola e sou filha de angolanos. Não somos os colonizadores maus. Sou angolana e portuguesa. As críticas à Joacine e ao Mamadou não têm a ver com a cor da pele. Há brancos ‘rasgados’ nas redes sociais. Basta ver o Trump ou o Bolsonaro. Aos que se ofenderam peço desculpa. Para os politicamente corretos e que usam os insultos nada tenho a dizer. Apenas que estava a brincar. Mais nada”, acrescentou, há momentos, nas redes sociais.

Veja o post:

569Shares

Mais partilhadas da semana

Subir