Economia

Subida da produção na construção abranda para 3,8 por cento em novembro

A produção na construção subiu 3,8 por cento em novembro, em termos homólogos, depois de ter registado um crescimento de 4,4 por cento no mês anterior, indicou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Já os índices de emprego e de remunerações naquele setor aumentaram em novembro, em termos homólogos, 2,2 por cento e 4,5 por cento, respetivamente, quando no mês anterior tinham subido 3,1 por cento e 3,8 por cento.

O INE explica também que ambos os segmentos, o da construção de edifícios e o da engenharia civil, “apresentaram abrandamentos”.

O segmento da construção de edifícios apresentou uma taxa de variação homóloga de 4,4 por cento, contra 5,1 por cento no mês anterior, tendo contribuído com 2,7 pontos percentuais para a variação do índice agregado da produção na construção.

Já a produção no segmento da engenharia civil desceu de 3,4 por cento em outubro para 2,9 por cento em novembro.

De acordo com o INE, em novembro, o índice de emprego no setor da construção apresentou uma taxa de variação homóloga de 2,2 por cento, contra 3,1 por cento no mês anterior.

Quando comparado com outubro, o índice de emprego recuou 0,3 por cento.

Já o índice das remunerações efetivamente pagas registou em novembro uma taxa de variação homóloga de 4,5 por cento, contra uma subida de 3,8 por cento em outubro.

Em relação ao mês anterior, este índice aumentou 18,1 por cento.

Mais partilhadas da semana

Subir