Economia

Startup portuguesa premiada pela Agência Espacial Europeia

A startup portuguesa Horizontal Cities, que conta com o apoio do Vodafone Power Lab, venceu o Space Business Idea Challenge, uma iniciativa do programa Advanced Research in Telecommunications Systems (ARTES) da Agência Espacial Europeia (ESA).

O prémio foi atribuído numa cerimónia em Bruxelas, ficando desde já acordadas colaborações futuras entre a startup e a ESA.

Vencedora do Vodafone BIG smart cities 2015 – competição de empreendedorismo e inovação promovido pelo Vodafone Power Lab –, a Horizontal Cites é uma aplicação pensada para ciclistas, que calcula rotas de forma a evitar as inclinações da cidade, tornando-a plana.

Incubada no polo de Lisboa do Vodafone Power Lab, a ideia evoluiu da cidade de Lisboa para uma abordagem mais global, passando então de Lisboa Horizontal para Horizontal Cities. Atualmente, a startup portuguesa já tem 17 por cento do mundo mapeado, usando os modelos topográficos das metrópoles.

Assim, o seu lançamento no mercado (previsto para breve) deverá ser feito em mais do que uma cidade europeia, contribuindo dessa forma para que qualquer pessoa possa substituir os transportes tradicionais pela bicicleta nas suas deslocações do dia a dia ou de lazer.

Esse também era, aliás, o objetivo do ARTES: promover ideias e aplicações tecnológicas que melhorem a vida dos cidadãos europeus e da sociedade em geral. Com dezenas de projetos a concurso, a Horizontal Cities cativou a atenção do júri exatamente por corresponder aos critérios de inovação pretendidos pela ESA.

Mais partilhadas da semana

Subir