Economia

Startup lusa mede desempenho do homem que surfou a maior onda do mundo

Surf_Steudtner_900Uma startup portuguesa vai medir desempenho de Sebastian Steudtner, surfista que alcançou a maior onda do mundo, na Nazaré. Testes decorrem amanhã, na Nazaré, e no dia 26, na Faculdade de Desporto da Universidade do Porto.

A startup All in Surf vai medir o desempenho de Sebastian Steudtner, o surfista de ondas gigantes que atingiu a maior onda do mundo em 2015 (campeão da XXL Big Wave Awards 2015).

O convite partiu da produtora de televisão alemã ZDF, uma das maiores emissoras públicas de televisão da Europa, que vai realizar um documentário sobre o atleta alemão.

A All in Surf, startup incubada no UPTEC – Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto, desenvolveu um sistema de monotorização in loco, avaliação e treino de surf em tempo real.

A solução vai permitir entender melhor o comportamento das correntes marítimas em relação à prancha de surf na formação das ondas gigantes, bem como a perceber detalhes que ajudem a melhorar o desempenho dos surfistas.

Amanhã, a equipa da All in Surf estará com Sebastian Steudtner, na Nazaré, a realizar os primeiros testes que serão gravados para o documentário da ZDF.

O objetivo será utilizar o sistema criado pela startup para “obter dados GPS, cinemática do movimento da prancha em 3D, usar um relógio de alta precisão para sincronização com as filmagens, e um sensor capaz de medir a direção e o sentido do fluxo da água que passa por baixo da prancha de surf”, explica Márcio Borgonovo-Santos, investigador biomecânico e fundador do projeto.

Já no dia 26 de outubro, o surfista está no Laboratório de Biomecânica do Porto – LABIOMEP, onde irá realizar testes de equilíbrio dinâmico, medições da atividade elétrica muscular, avaliações do posicionamento dos pés na prancha e posturas utilizadas na prática dessa modalidade.

4Shares

Mais partilhadas da semana

Subir