Desporto

Sporting: Shikabala “anda a gozar” com clube e “só faz porcaria”

shikabala sporting 1 O egípcio que o Sporting contratou na época passada passou de reforço a problema. Segundo Paulo Faria, empresário de Shikabala, o clube de Alvalade tem sido vítima de má-fé do médio-ofensivo. “Shikabala anda a gozar com o Sporting”, diz Faria à Rádio Renascença. “Só faz porcaria… Ele anda a gozar com os seus colegas e com os dirigentes do clube”, vinca.

Shikabala não voltará a vestir a camisola do Sporting e as promessas de que na presente temporada estaria pronto para mostrar o seu talento depressa foram transformadas em dor de cabeça para Bruno de Carvalho.

Paulo Faria, empresário do jogador egípcio, acusa o jogador de “gozar com o Sporting”. “Shikabala vem para o Sporting com o comboio a meio. Agora, só faz porcaria… Ele anda a gozar com os seus colegas e com os dirigentes do clube”, diz o empresário que colocou o médio-ofensivo no clube de Lisboa.

Em causa está também o ‘esquecimento’ do jogador, numa partida no Egito. Na pré-temporada, o Sporting deslocou-se àquele país, para participar no jogo do centenário do Al-Ittihad (que terminou empatado 2-2), sendo que o regresso da equipa leonina ficou marcada pelo impedimento de Shikabala deixar o país.

O egípcio ficou retido no seu país por não apresentar um comprovativo de que cumprira serviço militar. E terá encenado toda a situação, com o objetivo de permanecer no seu país natal, ao lado da família, mais alguns dias.

Segundo o Diário de Notícias, “o jornal Al Wafd escreveu que o jogador planeou a situação” para “ganhar uns dias no país natal e em família”.

Agora, Paulo Faria confirma essa versão. “Shikabala não pediu o papel e já sabia que ia ficar no Egito, de férias. Não atendeu o telefone à entidade patronal e isso não se faz. Ele provocou tudo e ele próprio sabe que provocou”, disse Paulo Faria, à Rádio Renascença.

Estas declarações vão de encontro ao que escreveu há semanas o DN, que citou um colaborador da Radio France, no Cairo: “Os amigos de Shikabala seguiram a comitiva leonina até ao aeroporto, para depois o levarem”.

Shikabala não teria ficado nada surpreendido quando o impediram de viajar para Lisboa com o Sporting, porque, teria noção de que iria permanecer no Egito.

“A situação foi intencional” e “o jogador não mostrou surpresa quando foi abordado pelas autoridades”, escreveu o El-Youm El-Sabaa.

Agora, as declarações de Paulo Faria vão de encontro a esta alegada encenação de Shikabala, que passa de reforço a problema em menos de seis meses, sem mostrar nada aos adeptos leoninos.

Em destaque

Subir