Desporto

Sporting promete recrutamento justo e igualdade salarial entre homens e mulheres

O fomento de processos de recrutamento “justo e objetivos” e igualdade salarial entre homens e mulheres, bem como a prevenção de práticas de assédio estão contemplados no plano de igualdade de género para 2020 apresentado pela SAD do Sporting.

“Assegurar e contribuir para um processo de recrutamento justo e objetivo para mulheres e homens”, refere o documento que os ‘leões’ enviaram à CMVM, no qual se comprometem, igualmente, com a “garantia de justiça salarial”.

Segundo informa o clube, entre SAD, staff, técnicos e atletas, o Sporting tem 81 mulheres entre os seus 338 funcionários, o que representa 24 por cento.

Em 01 de outubro, o Sporting vai apresentar em assembleia geral a eleição de Maria Serrano Sancho e Sara Araújo Sequeira para vogais do conselho de administração. Paralelamente, Catarina Cunha vai ser vogal do conselho fiscal.

“Prevenir práticas de assédio e afirmar uma cultura empresarial de respeito” faz igualmente parte das prioridades, no âmbito de “garantia de justiça social”.

Entre os compromissos assumidos está também o de promover “uma participação mais equilibrada de mulheres e homens no mercado de trabalho e na vida familiar”.

É assim que surgem também dispensas, sem perda de remuneração, nos aniversários dos trabalhadores e dos seus filhos, bem como na manhã do primeiro dia de escola dos descendentes até ao segundo ciclo inclusive, e a atribuição de um cheque bebé de 250 para crianças que nasçam em 2020.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir