Justiça

Sócrates constitui-se assistente em processo aberto pela PGR

O antigo primeiro-ministro José Sócrates vai constituir-se assistente no processo-crime aberto pela Procuradoria-Geral da República (PGR) sobre a divulgação dos vídeos dos seus interrogatórios no âmbito da Operação Marquês, anunciou hoje em conferência de imprensa.

Segundo Sócrates, a transmissão dos vídeos “é crime” e “os principais suspeitos são o procurador e o juiz” de instrução criminal da Operação Marquês.

“A divulgação das imagens é crime e não há interesse público, é uma tentativa de perseguição política”, disse José Sócrates.

Mais partilhadas da semana

Subir