Motores

Simone Faggioli e Rui Ramalho brilham na Falperra

Simone Faggioli venceu a 38ª edição da Rampa Internacional da Falperra, onde Rui Ramalho foi o melhor piloto português e venceu a prova pontuável para o Campeonato Nacional de Montanha Valvoline. Triunfos que se ‘desenharam’ nas primeiras subidas de prova.

Depois dos problemas do primeiro dia de prova, que obrigou ao fim antecipado do dia de treinos, a prova do Clube Automóvel do Minho voltou a sofrer alguns atrasos mas pôde ser concluída.

Os atrasos decorreram sobretudo de dois acidentes, primeiro o toque nos rails de Pedro Salvador, depois de uma rótula da suspensão do SilverCar do campeão nacional ter cedido, e posteriormente quando Jonathan Alvarez perdeu o controlo do seu BRC.

Alheio a tudo isto, Simone Faggioli fez o que lhe competia e logo na primeira subida selou o triunfo na competição destinada ao Campeonato da Europa de Montanha. O italiano do Norma M20FC bateu o seu compatriota Christian Merli (Osella FA30) por 2,208s, e o francês Sébastien Petit (Norma M20FC) por 7,660s.

Já Rui Ramalho aproveitou o azar de Pedro Salvador para se impor no Campeonato Nacional de Montanha, aos comandos do Osella PA215 Evo idêntico ao do seu irmão Paulo Ramalho, segundo classificado, enquanto João Fonseca (BRC CM05) foi terceiro.

Na categoria 2 José Correia impôs a lei do seu Nissan GT-R face aos Porsche 977 GT3 Cup de Gonçalo Manahu e Edgar Reis, ainda que este tenha protagonizado um pião na primeira subida.

Já na categoria 3 o vencedor foi Pedro Coelho Saraiva, aos comandos de um Mitsubishi Lancer Evo IX, que bateu Carlos Luís (Seat Leon) e Francisco Morgado (Mitsubishi), enquanto na categoria 4 o mais forte foi Manuel Correia e o seu Ford Fiesta R5 +, superando Silvino Pires em Ford Escort WRC e Rui Pinheiro, em BMW M3. Luís Nunes venceu a categoria 5 num SEAT Leon, diante de Joaquim Teixeira, no Renault Mégane Trophy V6, e Rui Dinis, em SEAT Leon.

José Pedro Gomes dominou a primeira subida de prova dos clássicos da categoria 6, mas problemas na caixa de velocidades do Ford Escort MKI acabariam por entregar o triunfo a Pedro Silva, num VW Golf MKI.

No Troféu Nacional de Clássicos Victor Ramos foi o vencedor, superando Carlos Oliveira, aos comandos de um BMW 323i, enquanto na Taça Nacional foi Tiago Moreira (Datsun 1200) a impor-se, diante de Domingos Fernandes (Autobianchi A112).

Fotos: GTI/Armindo Cerqueira

 

3Shares

Mais partilhadas da semana

Subir