Desporto

“Sou e sempre serei um leão”, diz Rui Patrício

Rui Patrício partilhou um longo texto onde quebra o silêncio, após a apresentação da carta de rescisão com o Sporting. O guarda-redes admite que suportou e viveu “muitas situações menos positivas, para poder representar o clube” mas tornou-se “insustentável” a sua continuidade. O internacional luso lamenta a forma como deixa Alvalade mas pede aos adeptos que não se esqueçam que o seu coração continua a bater pelo Sporting. 

“Esta não era a forma que imaginava de me despedir do meu clube e de todos vós , mas espero que guardem convosco aquilo que sinto! Que sou e sempre serei um leão”, revela Rui Patrício, numa nota de despedida partilhada na sua conta oficial do Facebook.

Apesar das contrariedades que refere, o internacional português assume que foi “sempre” um “orgulho” vestir de verde e branco.

No entanto, Rui Patrício salienta que “também” é “um ser humano… de carne e osso”.

“Igual a todos vocês, e por isso tive de tomar uma decisão.”

O guardião explica que já apresentou as justificações para a sua saída na carta de rescisão e sublinha que o seu silêncio se deveu ao “respeito” pelo clube de Alvalade.

Pese embora o sentimento que diz ter pelo Sporting, Rui Patrício crê que se tornou “insustentável” a sua continuidade”.

“Esta não era a forma que imaginava de me despedir do meu clube”

“Por comprometer a minha produtividade profissional perante o meu clube, e por essa razão, não estariam jamais, reunidas as condições para exercer a minha atividade profissional no Sporting.”

No texto dirigido aos sportinguistas, Rui Patrício sustenta que o clube foi a sua “casa” durante 18 anos.

“Passei mais tempo no Sporting do que em casa dos meus pais…”, revelou, salientando que a sua educação se deve aos pais e ao Sporting.

“Foi o Sporting que me formou e me transformou naquilo que sou hoje, não só enquanto sportinguista, mas também enquanto profissional e ser humano.”

Rui Patrício foi o primeiro jogador do Sporting a apresentar a carta de rescisão e vai jogar na Premier League na nova temporada.

O atleta foi um dos jogadores visados no ataque ao balneário de Alcochete, a 15 de maio, quando um grupo de alegados adeptos leoninos invadiu as instalações de treino do Sporting para ameaçar e agredir jogadores.

O Sporting espera encaixar cerca de 18 milhões de euros com a saída de Rui Patrício.

Mais partilhadas da semana

Subir