Europa

Seis migrantes coseram a boca num protesto silencioso

boca cosidaHá milhares de migrantes bloqueados entre a Grécia e a Macedónia. Sem a ajuda de ninguém, o desespero vai aumentando. Há quem grite para ser morto e seis iranianos foram apanhados a protestar em silêncio, pois… coseram a boca.

É a imagem do dia: um migrante espera, de boca cosida, nessa terra de ninguém onde se concentram centenas de pessoas a tentarem passar da Grécia para a Macedónia.

O país dos Balcãs fechou a fronteira com os gregos por, justificou, não ter capacidade para continuar a lidar com as crescentes ondas de migrantes que procuram refúgio noutros países europeus.

Só no fim de semana passaram quase 10 mil pessoas pelo ponto de controlo na fronteira entre os dois países.

Sem poderem entrar na Macedónia, que agora só deixa passar quem esteja a fugir de países em guerra (como Síria, Iraque e Afeganistão), muitos milhares de migrantes continuam bloqueados e o desespero é cada vez maior.

Em protesto, seis iranianos decidiram coser a boca, num grito contra a passividade do mundo.

Entre a multidão, os gritos de “matem-nos porque não podemos voltar para trás” e “matem-nos ou salvem-nos” são cada vez mais frequentes.

De acordo com a Macedónia, há cada vez mais pessoas de países como Argélia, Bangladesh, Irão, Marrocos, Paquistão e Tunísia a tentarem entrar juntamente com refugiados provenientes de cenários de guerra.

4Shares

Mais partilhadas da semana

Subir