Motores

Segundo lugar de Miguel Barbosa ‘esfuma-se’ com despiste

Miguel Barbosa e Hugo Magalhães estiveram a um passo de sair do Rali Vinho Madeira com um pódio ao nível do Campeonato de Portugal de Ralis, mas uma saída de estrada privou-os desse grande resultado

O piloto do Citroën Vodafone Team estava a ter uma atuação notável até ao momento de desistência, pois assinou tempos consistentes nas várias classificativas de asfalto da prova insular, conhecidas por serem bastante complicadas e técnicas, onde os pilotos locais são verdadeiros especialistas.

Fotos: AIFA

Antes do percalço que o fez desistir, Miguel Barbosa ocupava o segundo posto do campeonato, logo atrás de José Pedro Fontes e podia levar vantagem sobre Armindo Araújo, que se tinha atrasado bastante no segundo dia de prova. Só que a duas especiais do fim, na segunda passagem pelo troço da Ponta do Pargo tudo ficou comprometido.

“Estou absolutamente desolado por mim e por toda a minha equipa. Estávamos a fazer uma excelente prova. Estávamos à frente dos nossos diretos adversários. A equipa fez um excelente trabalho e poderíamos ter saído daqui com uma melhor posição em termos de campeonato, mas cometi um erro que saiu caro”, desabafou o piloto lisboeta visivelmente dececionado.

Miguel Barbosa explicou como repentino foi o acidente: “Tudo aconteceu por volta do terceiro quilómetro da penúltima especial. Falhei uma travagem e o Skoda caiu num buraco de onde era impossível sair. É uma pena porque estávamos de facto a andar muito bem e com esta falha tudo se esfumou”.

O piloto do BP Ultimate Vodafone Skoda Team e o seu experiente navegador vão agora gozar de umas merecidas férias antes de regressarem à estrada para cumprirem a penúltima prova do Campeonato de Portugal de Ralis, que se disputa nos dias 21 e 22 de setembro; o Rali Amarante Baião.

Mais partilhadas da semana

Subir