Fórmula 1

Sebastian Vettel mais forte que Lewis Hamilton no Grande Prémio da Bélgica

Sebastian Vettel venceu o Grande Prémio da Bélgica de Fórmula 1, disputado este domingo no Circuito de Spa-Francorchamps.

O alemão da Ferrari partia de segundo, mas pouco depois da prova começar conseguiu surpreender Lewis Hamilton, que largou da ‘pole position’.

No ponto privilegiado de ultrapassagens no traçado das Ardenas – a reta Kemmel – Vettel mostrou ser mais forte do que o Campeão do Mundo, e a partir daí procurou ganhar uma vantagem que lhe permitisse manter a liderança após as necessárias paragens nas boxes para trocar de pneus.

A Mercedes trabalhou bem no ‘pit-stop’, mas Hamilton acabaria por ganhar apenas alguns segundos a Vettel, tendo de se contentar com a segunda posição final, diante de Max Verstappen, que mal a corrida se iniciou foi na perseguição dos dois Force India que arrancaram à sua frente.

O holandês da Red Bull não tardou a consumar os seus intentos, deixando para trás, primeiro Esteban Ocon, e depois Sergio Perez, que mais tarde acabariam por também não resistir a Valtteri Bottas.

Mas a prova do finlandês da Mercedes foi complicada por um dos incidentes ocorridos após a largada no gancho de La Source. Bottas não evitou a colisão com a traseira do Ferrari de Kimi Raikkonen, com os dois pilotos do país dos mil lagos a serem obrigados a rumarem de seguida às boxes.

Valtteri foi mais feliz do que o seu compatriota, pois pôde encetar uma grande recuperação que o levou até ao quarto posto, já perto do final da corrida, enquanto Kimi acabou por desistir nas boxes com problemas de travões.

Também Daniel Ricciardo não terminaria a corrida depois de se ter atrasado na sequênca da colisão na traseira de um dos Williams também logo após a largada, no mesmo gancho de La Source que viu o McLaren de Fernando Alonso ‘voar’ depois de ser abalroado pelo desgovernado Renault de Nico Hulkenberg. O Sauber de Charles Leclerc serviu de ‘rampa’ para o ‘voo’ do monolugar do espanhol.

Alheios a tudo isto os dois pilotos da Force India realizaram uma prova quase solitária, se exectuarmos o começo da corrida, quando Ocon tentou passar Hamilton em Kemmel e acabou por perder um lugar para Perez. Depois o mexicano e o francês apenas foram pressionados por Bottas, na ‘rota’ do finlandês para a quarta posição.

Da mesma forma Romain Grosjean também não teve adversários para o seu sétimo lugar, ainda que o seu companheiro de equipa na Haas, Kevin Magnussen, nunca tenha andado muito longe. A consistência de Marcus Ericsson e Pierre Gasly ‘pagaram’ com os dois a terminarem também nos pontos.

Classificação final

1º Sebastien Vettel (Ferrari) 1h23m34,476s

2º Lewis Hamilton (Mercedes) + 11,061s

3º Max Verstappen (Red Bull) + 31,372s

4º Valtteri Bottas (Mercedes) + 1m03,605s

5º Sergio Perez (Force India) + 1m11,023s

6º Esteban Ocon (Force India) + 1m19,520s

7º Romain Grosjean (Haas) + 1m25,953s

8º Kevin Magnussen (Haas) + 1m27,639s

9º Pierre Gasly (Toro Rosso) + 1m45,892s

10º Marcus Ericsson (Sauber) + 1 volta

4Shares

Mais partilhadas da semana

Subir