Motociclismo

Sebastian Buhler “estava pronto para outra” após a Baja de Idanha

Sebastian Buher venceu a competição das motos da Baja TT de Idanha, apesar de admitir não ter a noção do ritmo que imprimiu durante a prova.

O piloto diz que “estava pronto para outra” prova se tal fosse necessário, já que fisicamente se sentiu nas melhores condições e a sua Yamaha não deu o menor problema.

Buhler, que é o atual Vice-campeão nacional absoluto, assumiu a liderança da corrida desde o início dos 537 quilómetros do percurso e impôs-se com uma vantagem folgada sobre o segundo classificado, que é também o líder do campeonato.

O piloto, que é apoiado pela Yamaha, começou da melhor maneira esta que foi a quinta prova do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno, ao ser o mais rápido a concluir o prólogo de 8 km e o troço de 115,77 quilómetros. Depois partiu para a tirada de sábado com vantagem para a especial de 234,75 km disputados ao cronómetro onde só ele liderou.

Depois de ter recentemente conquistado o título do 15º Troféu Yamaha e de também já ter vencido, na sua classe, três provas do Campeonato Nacional de Enduro 2018, Sebastian Bühler que inicialmente se mostrou apreensivo relativamente à sua performance por ser esta a estreia em provas da temporada 2018 do CNTT, rapidamente percebeu o seu ritmo e optou por atacar toda a corrida sem cometer erros, o que lhe valeu a vitória.

“Não tinha noção do meu ritmo porque é a primeira corrida do Campeonato que faço este ano. No prólogo senti alguma falta de ritmo, tinha a sensação de não estar a correr vem, mas afinal não era bem assim. No troço da tarde ataquei sem correr riscos e resultou. A partir desse momento, a estratégia manteve-se. Foi uma ótima prova, sem percalços”, referiu o vencedor após a prova.

Buhler afirmou ainda que “a moto esteve perfeita, o tempo também ajudou porque caiu chuva durante a noite. O terreno estava mais macio, o que minimizou o desgaste do pneu”. E acrescenta: “Conseguimos chegar ao fim com uma vitória e uma vantagem grande. Senti-me muito bem fisicamente. Acho que estava pronto para outra” revela o jovem piloto apoiado pela Yamaha no final da corrida.

Mais partilhadas da semana

Subir