América do Sul

Santos Silva renova apelo a eleições e lamenta mortos nos protestos na Venezuela

O ministro dos Negócios Estrangeiros português, Augusto Santos Silva, reafirmou hoje a necessidade de eleições livres para resolver o impasse político na Venezuela e lamentou a existência de mortos nos protestos no país.

Santos Silva falava aos jornalistas no final da reunião do Conselho de Ministros, na qual foi analisada a situação na Venezuela.

Lamentando o “número de vítimas em confrontos localizados” em dois dias de protestos naquele país, que indicou serem “ora 14 ora 16” de acordo com as fontes, o ministro disse que “felizmente” o último ponto de situação em relação à comunidade portuguesa é de que “não há registo até agora de nenhum incidente”.

O que a embaixada e os consulados portugueses na Venezuela reportaram, numa ronda feita às 12:00 (hora de Lisboa), é que a comunidade portuguesa “está naturalmente atenta (…), mas serena e tranquila”, disse.

“Parece-nos que a profunda crise económica e social e até humanitária que se vive hoje na Venezuela só pode ser resolvida se for superado o impasse, o bloqueio político (…) e esse impasse político só pode ser resolvido através de eleições”, afirmou Santos Silva.

Renovou também o apelo do Governo português e da União Europeia para que “não haja violência (…) nenhuma espécie de repressão” sobre os manifestantes que têm protestado nas ruas da Venezuela.

Mais partilhadas da semana

Subir