Desporto

Santa Clara dominou mas só venceu Tondela pela margem mínima

O Santa Clara venceu hoje o Tondela, nos Açores, por 1-0, em jogo da 21.ª jornada da I Liga de futebol, nos quais os açorianos foram quase sempre superiores à equipa forasteira.

O golo decisivo chegou aos 73 minutos, por João Afonso, após um canto, que garantiu assim o quarto triunfo consecutivo na I Liga de futebol, um feito inédito na história do clube açoriano.

Com esta vitória, o Santa Clara soma 29 pontos, enquanto o Tondela fica com os mesmos 24 pontos com que partiu para esta jornada.

O Santa Clara dominou o primeiro tempo, controlando a posse de bola e dispondo das melhores oportunidades de golo. Os açorianos assumiram a ‘despesa’ do jogo, enquanto o Tondela manteve a linha recuada, muitas vezes com a equipa toda atrás da linha do meio-campo. A equipa de Viseu mostrou-se preocupada em controlar a profundidade e a manter organização defensiva, pelo que chegou ao intervalo sem um único remate à baliza contrária.

Para penetrar na muralha defensiva da equipa de Natxo González, o Santa Clara procurou as mudanças de flanco rápido a as bolas longas nas costas da defesa.

Aos 11 minutos, Santana foi mais rápido do que Filipe Sampaio, isolou-se, mas no duelo com Cláudio Ramos o guarda-redes do Tondela levou a melhor. Quatro minutos depois, nova ocasião de golo para os açorianos, na sequência de um canto, com Francisco Ramos a rematar em arco à entrada da área e a bola passar a rasar o poste esquerdo da baliza adversária.

Naqueles que foram os melhores dez minutos do conjunto açoriano no primeiro tempo, os insulares ainda iam dispor de mais uma excelente oportunidade de golo. Aos 20, através de um passe longo de Lincoln, Zaidu foi mais forte do que os defesas do Tondela, mas, já dentro da grande área, viu o golo negado por nova intervenção de Cláudio Ramos.

Com o jogo a caminhar para o intervalo, o Tondela conseguiu subir no terreno e procurou ter mais iniciativa a partir de trás. Contudo, não foi suficiente para causar perigo ao guarda-redes Marco, que neste primeiro tempo foi praticamente um espetador.

Perto do intervalo, aos 43 minutos, o Santa Clara esteve perto do golo uma vez mais. Zaidu tirou um cruzamento/remate na ala esquerda que surpreendeu todos menos Cláudio Ramos, que com uma grande defesa evitou o golo açoriano.

Na segunda parte, o jogo tornou-se mais equilibrado, com ambas as equipas a disputar a posse de bola. O conjunto açoriano foi sempre a equipa que mais perto esteve da baliza adversária, mas encontrou mais dificuldades em criar ocasiões de golo.

O Tondela apresentou a linha mais subida e manteve o bloco muito junto e não se imiscuiu de manter a posse de bola em certos períodos do encontro.

Apesar de ter mais iniciativa, o Santa Clara não conseguiu criar oportunidades de golo no segundo tempo, pelo que foi necessário recorrer aos lances de bola parada. Foi precisamente através de um canto que os açorianos iriam chegar ao golo. Aos 73, canto de Lincoln e após tocar num jogador no meio da área, a bola sobrou para João Afonso, que sem marcação ao segundo poste, introduziu a bola no fundo das redes de Cláudio Ramos.

O Tondela também dispôs de uma excelente ocasião de golo para empatar, aos 82 minutos, também através de um canto, mas Filipe Sampaio cabeceou por cima.

O Tondela procurou reagir, mas foi o Santa Clara quem poderia ter marcado. Perto do minuto 90, num lançamento longo, Fábio Cardoso teve pontaria a mais e cabeceou à barra da baliza do Tondela.

Jogo no Estádio de São Miguel, em Ponta Delgada.

Santa Clara – Tondela: 1-0

Ao intervalo: 0-0.

Marcador:

1-0, João Afonso, 73 minutos.

Equipas:

– Santa Clara: Marco, Rafael Ramos, João Afonso, Fábio Cardoso, Zaidu, Anderson Carvalho, Francisco Ramos, Costinha (Ukra, 71), Lincoln, Carlos Júnior (Zé Manuel, 89) e Thiago Santana (Cryzan, 83)

(Suplentes: André Ferreira, Osama Rashid, Ukra, Cryzan, Mamadu, Diogo Salomão, Zé Manuel)

Treinador: João Henriques.

– Paços de Ferreira: Cláudio Ramos, Petkovic (Pité, 80), Filipe Sampaio, Ricardo Alves, João Reis, Jaquité (Ronan, 80), Pepelu, Jonathan Toro, Xavier, Ruben Fonseca (Valente, 64) e João Pedro.

(Suplentes: Babacar Niasse, Jota, Ronan, Pité, Fahd Moufi, Valente, Richard Rodrigues)).

Treinador: Natxo González.

Árbitro: Jorge Sousa (AF Porto).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Ruben Fonseca (33), Anderson Carvalho (43), Pepelu (52),

Assistência: 2.215 espetadores.

0Shares

Em destaque

Subir