Apresentações/Novidades

Salário do presidente da Peugeot Citroën leva governo francês a tomar posição

CarlosTavaresSalarioMilionario1

O salário milionário de Carlos Tavares, presidente do grupo Peugeot Citroën (PSA), motivou uma tomada de posição por parte do governo francês. Isto porque os sindicatos já se começaram a manifestar, uma vez que o português passou a ganhar o dobro do que ganhava há três anos.

A remuneração de Carlos Tavares atual é de 5,24 milhões de euros, e é justificada pelos resultados positivos alcançados pela sua presidência, mas os sindicatos lembram que isso se deve aos trabalhadores, que não viram os seus salários aumentarem na mesma proporção.

Foi mesmo o chefe do executivo gaulês, Manuel Valls, a abordar o assunto, considerando que a remuneração de Carlos Tavares não corresponde à realidade em que vivem os assalariados da sua empresa.

Valls elogiou a gestão do português à frente da PSA, mas lembrou que a recuperação do grupo “também se fez à custa dos funcionários”, e que a a sua remuneração atual “é um mau sinal” social.

Claro que Carlos Tavares já respondeu a estas críticas do estado francês, afirmando que não é ele que fixa o seu salário mas sim o conselho de fiscalização da empresa. Um órgão composto por representantes dos acionistas, trabalhadores e administradores independentes.

1Shares

Mais partilhadas da semana

Subir