Mundo

Rússia pede a oficiais que mandem famílias regressar ao país. Teme-se o início de uma guerra

A tensão entre a Rússia e os EUA, devido ao conflito na Síria, está a aumentar e já há líderes mundiais a temer o pior. A Rússia ordenou aos seus oficias e altas figuras públicas que mandem os seus familiares regressar ao país.

Esta medida está a alarmar vários líderes mundiais e, adianta o Daily Mail, poderemos estar perante o início de um conflito armado global.

Mikhail Gorbachev, antigo líder soviético, já tinha avisado que o mundo está num “ponto perigoso”, referindo-se ao crescimento da tensão entre a Rússia e os Estados Unidos.

Não há uma razão clara para esta tomada de posição. No entanto, Stanislav Belkovsky, analista político russo, citado pelo Daily Star, afirma que esta tomada de posição “é parte de um pacote de medidas destinadas a preparar as elites para uma grande guerra”.

As relações entre os EUA e a Rússia ‘azedaram’, ainda mais, depois da revelação de Washington de que hackers russos teriam roubado documentos (através da Wikileaks) comprometedores que poderiam influenciar as eleições no país.

Todos estes acontecimentos fizeram com que as relações entre os dois países estivessem num ponto de rotura, só comparado aos tempos da Guerra Fria.

Estes apelos surgiram depois de um encontro fracassado entre Vladimir Putin e François Hollande, por este último ter dito, que a Síria cometeu um crime de guerra em Aleppo com o apoio da Rússia.

“O cancelamento sem precedentes de uma visita tão perto de ser finalizado é um passo sério e uma reminiscência da Guerra Fria”, disse Fyodor Lukyanov, analista russo de política externa.

Este ‘alarme’ já suou antes, há 3 dias atrás, com a instalação dos sistemas antiaéreos S-300 e S-400 na Síria. A mensagem é clara: atacar todos os alvos aéreos não identificados, referindo-se aos aviões americanos, uma vez que estes não são detetáveis pelos radares russos e, como tal, são um alvo a abater.

“Quaisquer mísseis e ataques aéreos em território controlado pelo governo sírio irão representar uma clara ameaça para militares russos”, justificou Konachenkov, porta-voz do Ministério da Defesa.

O mesmo adianta que, o conflito a vir a acontecer, não afetará apenas os EUA, sendo um conflito com consequências globais e ‘em todo o lado’.

57Shares

Mais partilhadas da semana

Subir