Justiça

Rui Pinto já está sob custódia da Polícia Judiciária

O pirata informático Rui Pinto já está sob custódia das autoridades lusas e deverá ser presente a um juiz de instrução no prazo máximo de 48 horas desde o momento em que o avião aterrar em Lisboa.

O informático, que tem chegada prevista a Lisboa nesta quinta-feira, foi levado até ao aeroporto, em Budapeste, pela justiça da Hungria e entregue à Polícia Judiciária (PJ).

Depois, entrou num autocarro que o leva até ao avião para embarcar para território nacional. Sempre vigiado por elementos da PJ.

O colaborador do ‘Football Leaks’ ficará em prisão preventiva e, em Portugal, terá de ser presente a um juiz de instrução no prazo máximo de 48 horas desde o momento em que o avião aterrar em Lisboa.

O informático cumpre assim a decisão da justiça húngara que decidiu extraditá-lo para Portugal, no âmbito de um pedido de captura internacional. Rui Pinto e a sua equipa de advogadas ainda recorreram da decisão mas esta foi-lhes desfavorável.

Rui Pinto ficará detido no âmbito de uma investigação de acesso aos sistemas informáticos do Sporting e ao sistema informático da “Doyen Sports Investements Limited”, com sede em Malta, que celebra contratos com clubes de futebol e Sociedades Anónimas Desportivas (SAD).

O hacker, nas únicas declarações públicas conhecidas e prestadas em fevereiro, lamentou o atual estado do futebol nacional.

Mais partilhadas da semana

Subir