Desporto

Rui Patrício “fugiu pela calada da noite”, acusa Pedro Proença

Pedro Proença ‘respondeu’ à mensagem de Rui Patrício, acusando o guarda-redes de ter fugido de Alvalade “pela calada da noite”, mas batendo a porta com “estrondo” para causar “estragos quase irreparáveis” no Sporting.

Numa carta aberta, o advogado, conhecido pelos comentários televisivos no final do ‘consulado’ de Bruno de Carvalho, apontou o dedo ao ex-capitão do Sporting pela rescisão unilateral, aproveitando a mensagem publicada pelo atleta nas redes.

Comparando o Sporting a uma família, o adepto comparou Rui Patrício a um filho que abandona os pais, fugindo “zangado” de casa.

“Nos momentos em que estiveste doente, nos momentos em que falhaste, nos momentos em que celebraste vitórias e em que sofreste derrotas. A tua família estive sempre lá. Nem sempre concordando contigo e tu nem sempre concordando com ela.

Mas esteve”.

Segundo Pedro Proença, o guarda-redes esteve “à espera do momento oportuno para bater com a porta”, não se preocupando com “o momento de fragilidade” do Sporting.

“Pensaste em ti, sobretudo em ti. (…) Não pensaste na tua família. Pensaste em ti e no teu umbigo”.

O momento escolhido por Rui Patrício para abandonar “a casa” em que nasceu foi “o pior” de entre todas as opções disponíveis, insistiu o comentador.

“Não conseguias falar? Escrevias uma carta, pedias a alguém que falasse com eles por ti”.

Ainda para mais, como capitão, “o primogénito da casa”, tal abandono custou ainda mais “aos pais”, ou seja, ao Sporting.

“Tu preferiste fugir, pela calada da noite, levando na mala tudo o que era teu, mas também tudo o que a tua família te deu e, simplesmente, bateste com a porta. E bateste-a com tamanho estrondo que sobressaltaste toda a gente e causaste estragos quase que irreparáveis no coração de quem te fez e te criou”.

Foi “ingratidão, egoísmo, egocentrismo, materialismo e cobardia”.

“Isso, Rui, não é de um leão”, acusou.

Pedro Proença concluiu com uma promessa, referindo-se aos adeptos do Wolverhampton, o novo clube do atleta.

“Nunca te perdoarão as falhas e os erros, nunca te defenderão da ‘chacota’ dos frangos – lembras-te daquele anúncio publicitário infeliz? Nunca te defenderão, não como o fez de alma e coração esta família sportinguista”.

Mais partilhadas da semana

Subir