Nas Notícias

Rio “encontra sempre argumentos para justificar alguma proximidade ao PS”, diz Santana

O candidato à presidência do PSD, Pedro Santana Lopes, acusou esta segunda-feira, numa sessão com os militantes, em Penafiel, que Rui Rio “encontra sempre argumentos para justificar alguma proximidade ao Partido Socialista”.

A participar numa sessão com militantes em Penafiel, distrito do Porto, Pedro Santana Lopes disse aos jornalistas que o “doutor Rui Rio, de facto, encontra sempre argumentos para justificar alguma proximidade ao Partido Socialista”.

As palavras de Santana Lopes surgem depois do seu candidato ter admitido que o partido poderia apoiar um eventual futuro governo minoritário socialista.

O antigo primeiro-ministro mostrou-se muito surpreendido com “essas declarações”, “porque isso ser possível equivaleria ao PPD/PSD ocupar o lugar que agora é ocupado pelo PCP e Bloco de Esquerda”, considerou.

No entender de Santana Lopes, o PSD deve ser alternativa e “não fazer blocos centrais, nem assumidos, nem disfarçados, preparar essa solução, essa alternativa, coerente, determinada e reformista que substitua o PS”.

O PSD “nasceu para ser primeiro partido, não nasceu para ser muleta de ninguém, nasceu para ser alternativa”, sublinhou.

“Estar a falar de hipóteses dessas, a ano e meio de eleições, é quase uma confissão antecipada de falta de confiança nas possibilidades próprias” acrescentou.

Relativamente aos números do desemprego e défice anunciados esta segunda-feira, Santana Lopes admitiu ser “um grande desafio para a oposição quando o Governo tem resultados positivos”.

“A oposição tem que provar que é melhor e conseguiria melhor que o Governo que está em funções, apresentar melhores propostas, ter melhores caminhos e dizer o que é que o país ganharia se fosse a oposição a estar Governo”, sublinhou.

O INE reviu hoje em baixa de 0,1 pontos percentuais a taxa de desemprego de outubro para os 8,4 por cento, valor mínimo desde fevereiro de 2005, estimando para novembro uma nova descida para os 8,2 por cento.

A sessão contou com algumas dezenas de pessoas, no auditório do pavilhão de exposições de Penafiel, onde o presidente da Câmara local, Antonino Silva, mostrou o seu apoio a Santana Lopes.

Mais partilhadas da semana

Subir